Ação Integrada

Publicado em 20/03/17 às 12:54 | Atualizado em 20/03/17 às 12:54

Gestores de Olinda participam de monitoramento das obras do Canal do Fragoso

Mais de R$ 1 milhão está sendo investido para proporcionar um inverno mais tranquilo a população. Medida busca evitar alagamentos e os prejuízos vivenciados no ano passado.

Por Marcilio Albuquerque

.

Com o propósito de se antecipar ao período chuvoso, a Prefeitura de Olinda acelera os serviços de desobstrução e limpeza do Canal do Fragoso. Nesta segunda-feira (20), os secretários de Obras, Simone Lucchese; e de Serviços Públicos, Evandro Avelar, participaram da quinta reunião de monitoramento, integrando um grupo de trabalho específico para sanar os problemas de alagamentos nas regiões ribeirinhas. O encontro, envolvendo diversos gestores, ocorreu na sede da Secretaria de Habitação de Pernambuco (SecHab) e serviu para os técnicos discutirem também o cronograma de desapropriações, entre outras ações consideradas prioritárias.

A parte que cabe ao município foi iniciada em fevereiro e envolve um investimento na ordem de R$ 1 milhão. Os recursos serão aplicados num trecho de dois quilômetros, incluindo a retirada de obstruções, como vegetações de grande porte e invasões ao leito do canal, além do recolhimento do lixo e o aprofundamento do leito do canal para estabelecer a drenagem da Bacia do Fragoso. Um efetivo de 50 profissionais, além de equipamentos como escavadeira hidráulica, pá carregadeira, caminhões, entre outros, atua nesta manutenção.

De acordo com a secretária de Obras, Simone Lucchese, que compareceu ao lado do secretário-executivo, Roberto Rocha, o trabalho permanecerá sendo acompanhado de perto. “Já voltaremos a nos reunir dentro de 15 dias para verificar o progresso das atividades”, assegurou. Segundo ela, a obra finalizada deve garantir um inverno mais tranquilo para os moradores, evitando os alagamentos e prejuízos vivenciados no ano passado. Atualmente, o mutirão de limpeza está concentrado no perímetro de 1,2 km, partindo dos Bultrins até a Rua Professor Marculino Botelho, entre os bairros de Casa Caiada e Bairro Novo. As demais áreas são executadas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Habitação.

print