Cidadania

Publicado em 14/04/17 às 21:36 | Atualizado em 14/04/17 às 21:53

Prefeito Professor Lupércio e alunos da rede municipal de Olinda conhecem o universo mágico da CCXP

O prefeito e 17 alunos tiveram a oportunidade de aprender mais sobre a cultura pop

Por alicemafra

A maior reunião de quadrinhos, filmes, fantasia, ficção e jogos eletrônicos da América Latina é a melhor forma de descrever a Comic Con Experience (CCXP).  Depois de três anos acontecendo apenas em São Paulo, ela aporta em Olinda, sendo a primeira vez da Tour Nordeste. O evento está acontecendo desta quinta-feira (13) até o domingo (16.04), das 12h às 20h, no Centro de Convenções de Pernambuco, localizado no bairro de Salgadinho, Olinda. Na tarde deste primeiro dia, o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, visitou o local acompanhado de 17 alunos da Escola Municipal Allan Kardec.

Com atividades voltadas para o público geek de todas as idades, a visita guiada fez com que o gestor e os estudantes tivessem uma experiência épica, como propõe o evento. Passeando pelas mais variadas formas da cultura pop, eles tiveram a oportunidade de conversar com organizadores do evento, cosplayers, além de brincar com os heróis do imaginário e conhecer mais sobre tecnologia. “Para algumas dessas crianças essa experiência é única. Elas provavelmente vão sair daqui e não esquecerão o que viveram. E as memórias daqui serão repassadas para seus vizinhos, amigos e familiares”, disse o prefeito. Além disso, o encontro movimenta o turismo, fazendo com que a Marim dos Caetés receba pessoas de todo o Brasil e alguns países, gerando um aumento de renda, que movimenta diretamente a economia.

O grupo de alunos que acompanhou o prefeito é formado por meninas e meninos, na faixa etária de 10 a 14 anos. Eles são fãs das estórias em quadrinhos, dos super-heróis e de toda a que envolve esse grande acontecimento. Hadassa Mikaela, 11, adora ler, jogar e assistir a filmes e seriados. A garotinha não conseguiu conter a emoção de estar participando do evento. “Não acreditei quando cheguei aqui, fiquei muito feliz. Eu gostei de tudo, parece um sonho”, conta. E para os professores fica o desafio. Incluir na rotina da sala de aula parte do imaginário aprendido na CCXP Tour Nordeste.

print