Controle Urbano

Publicado em 15/05/17 às 13:11 | Atualizado em 15/05/17 às 13:13

Operação Bar Seguro interdita bares em Olinda e notifica outros cinco estabelecimentos

As atividades acontecem todos os fins de semana desde o mês de abril promovendo abordagens em casas noturnas, bares e restaurantes

Por mariliabanholzer

Sete bares foram alvos das atividades da Operação Bar Seguro neste fim de semana em Olinda. Fotos: Divulgação Polícia Militar de Pernambuco

Dois bares foram interditados em Olinda na madrugada desse domingo (14) durante uma nova edição da Operação Bar Seguro. Os estabelecimentos China Brega Bar, localizado em Caixa D’Água, e Bar do Peixe, em Águas Compridas, foram fechados. O primeiro estabelecimento não possuía alvará de funcionamento, já o segundo estava registrado como “restaurantes e similares”, mas exercia atividade econômica de Casa de Show, oferecendo apresentações musicais.

Além destes bares, outros cinco estabelecimentos foram inspecionados e seus proprietários notificados e orientados a comparecer a Secretaria de Controle Urbano, que fica localizada na Estrada do Bonsucesso, e levar o pedido de regularização. Na ação que teve início às 21h do sábado (13) e terminou por volta das 3h do domingo, 342 pessoas foram abordadas pela equipe da operação.

Equipes da Prefeitura de Olinda e agentes da PM e da PC formam a força tarefa

As atividades acontecem todos os fins de semana desde o mês de abril

A Operação Bar Seguro tem como foco combater diversos crimes em Olinda, como venda de bebidas alcoólicas a menores e poluição sonora, além de identificar irregularidades nos bares que funcionam sem alvará e atestado de regularidade do Corpo de Bombeiros. As atividades acontecem todos os fins de semana desde o mês de abril promovendo abordagens em casas noturnas, bares e restaurantes.

A equipe é formada por policiais militares e civis, a Vigilância Sanitária, a Secretaria de Controle Urbano, Guarda Municipal e Secretaria de Transportes e Trânsito. A população também pode ajudar a colaborar com desempenho da operação, denunciando irregularidades por meio do telefone: 3439-5535.

print