Cultura

Publicado em 07/07/17 às 15:28 | Atualizado em 08/07/17 às 21:20

Décima oitava edição da Fenearte conta com mais artistas de Olinda

A expectativa dos organizadores é receber mais de 300 mil pessoas entre turistas e moradores

Por Natália Catarina

Com o tema A arte é a nossa bandeira, ao som da Orquestra Marafrevo, desfile de bonecos gigantes e estandartes de alguns blocos do Carnaval olindense, foi aberta,  nesta quinta-feira (06.07), a 18ª Feira Nacional de Negócios e Artesanato (Fenearte), no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Esse ano o homenageado é o artesão caruaruense Manuel Eudócio, considerado Patrimônio Vivo do Estado, com mais de 70 anos dedicados à arte.

Estiveram presentes na abertura o prefeito Professor Lupércio, o vice-prefeito Márcio Botelho, o secretário de Turismo de Olinda, João Luiz, e demais secretários da cidade. O primeiro estande visitado pelo Professor Lupércio foi do artesão Tiago Amorim, que conta com o Projeto Alto da Mina propondo oficinas de transformações pés e mãos no barro, criando e supervisionando artistas da região. Para o prefeito, a Fenearte vai trazer bons resultados para Olinda: “A feira será importante para movimentar a economia, atrair pessoas de diversos lugares do Estado, do País e do exterior. Só de Olinda temos mais de 2500 peças expostas, mostrando um pouco da cultura de nossa cidade. Então convido a todos para vir e curtir os dez dias de exposição”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com público estimado de 300 mil pessoas, contando com mais de 55 mil turistas visitando a feira, o secretário de Turismo de Olinda, João Luiz, garante que os artesãos da cidade vão poder mostrar mais da nossa cultura para todo o mundo.  “Olinda vem participando de todas as edições. Nas últimas, os artesãos já foram mais limitados. Esse ano somamos mais de 30 artistas. Isso acaba sendo uma oportunidade para eles mostrarem nossa arte para todo o mundo, já que recebemos também muitos turistas. E isso é bom, pois acaba gerando renda e desenvolvimento para a cidade”, destaca.

Quem tem o artesanato exposto na feira também está esperançoso para esta edição da Fenearte. É o que conta a artesã Jaqueline Tavares, que se encontra no estande de Olinda: “As expectativas são as melhores, porque a economia anda bem difícil, mas a Fenearte surge como uma grande oportunidade de comercialização e divulgação dos nossos produtos”, relata.

SERVIÇO:

O QUE: Feira Nacional de Negócios e Artesanato (Fenearte);

QUANDO: 06 a 16 de julho;

ONDE: Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda;

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: Segunda a sexta-feira, das 14 às 22h, e aos sábados e domingos, das 10 às 22h.