Destaque

Publicado em 12/04/17 às 12:53 | Atualizado em 12/04/17 às 12:53

Desobstrução do canal da Malária vai melhorar escoamento das águas durante o inverno em Olinda

Trabalho tem a finalidade de coibir o acúmulo de lixo, ocupação irregular e os consequentes alagamentos, causadores de prejuízos para toda a população

Por Marcilio Albuquerque

Foto: Weverton Mello/Prefeitura de Olinda

 

O trabalho de desobstrução e limpeza de canais em Olinda chegou, nesta quarta-feira (12), ao Canal da Malária, com 4,2 km de extensão, considerado um dos alvos prioritários da cidade. A ação tem a finalidade de coibir o acúmulo de lixo, ocupação irregular e os consequentes alagamentos, causadores de prejuízos para toda a população. Com investimentos da ordem de R$ 450 mil, o serviço parte do largo do Varadouro, passando pela foz do Rio Beberibe, na Ilha do Maruim, e deve avançar até o bairro de Jardim Brasil. A previsão de conclusão é até o fim do mês de maio, antes da chegada do inverno.

A medida conta com o apoio de caminhões caçambas, escavadeiras hidráulicas e, ainda, o uso de uma balsa. A vegetação existente nas margens também é alvo da operação. A Prefeitura de Olinda acelerou o cronograma da Operação Inverno em 15 canais, com a finalidade de dinamizar o sistema de drenagem do município e permitir que os cidadãos passem o período com mais tranquilidade e segurança. Para obter os resultados positivos esperados, é preciso contar com a conscientização dos moradores, evitando o descarte irregular de dejetos e respeitando a distância de construção em suas margens.

O artesão Sandoval Silva, 60, reside no Varadouro há 26 anos e já enfrentou momentos difíceis no período chuvoso. “Cheguei a perder tudo dentro de casa e o trabalho de limpeza me deixa mais aliviado”, contou. A doméstica Severina Oliveira, 54, também reside à beira do canal e reforça. “Cada um tem que fazer a sua parte”, disse. De acordo com o secretário executivo de Manutenção Urbana de Olinda, Givaldo Calado, os esforços não vão parar. “É uma atenção que deve ocorrer todos os dias do ano, refletindo no fluxo normal das águas e interferindo de uma ponta a outra da cidade”, ressaltou.

Canais
Olinda tem um total de 27 canais cadastrados, dos quais 15 foram identificados como de maior porte e prioridade. A Prefeitura tem atuado desde o mês de janeiro na limpeza e desobstrução. De acordo com a Secretaria de Serviços Públicos, já foram concluídas as limpezas do canal dos Bultrins, o Colibri, no bairro de Rio Doce; o do Arroz, em Jardim Fragoso; e o Ouriço do Mar, em Ouro Preto. Também já passaram por execução os canais do Fragoso, Tiradentes e Matadouro, com destaque para o Azeitona, em Peixinhos. Ainda seguem em execução os canais do Lava Tripa, na Perimetral; e México em Rio Doce.