Destaque

Publicado em 23/02/17 às 16:23 | Atualizado em 23/02/17 às 16:35

Novo conjunto habitacional transforma a vida de moradores de Olinda

Residencial Cuca Legal I conta com 128 apartamentos, localizado no bairro de Jardim Brasil II. As famílias foram retiradas das margens do canal da Malária e do antigo lixão de Aguazinha.

Por Marcilio Albuquerque

Foto: Thiago Bunzem/Prefeitura de Olinda

 

A alegria estampada no rosto das famílias marcou, nesta quinta-feira (23.02), a entrega da primeira etapa do Conjunto Residencial Cuca Legal, localizado em Jardim Brasil II. Homens e mulheres, que antes viviam em condições precárias, receberam as chaves dos 128 apartamentos, em uma parceria entre a Prefeitura de Olinda e o Governo Federal. A solenidade festiva, ao ritmo do frevo, contou com a presença do prefeito Professor Lupércio e do ministro das Cidades, Bruno Araújo, que reforçaram a importância do empreendimento. Com investimentos na ordem de R$ 8 milhões, os 16 blocos foram erguidos com materiais de primeira linha e representam o primeiro conjunto do programa “Minha Casa Minha Vida” na cidade.

“Muito mais do que unidades habitacionais, estamos diante da transformação de vida para centenas de pessoas. Superando as dificuldades do cenário econômico, Olinda dá um passo importante, sendo motivo de gratidão a Deus e a todos que tornaram este sonho possível”, ressaltou o prefeito Professor Lupércio.  As unidades possuem 40 m2, sendo constituídos por dois quartos, cozinha, banheiro e área de serviço. Todos foram entregues já com cerâmica, com a utilização de materiais de primeira qualidade. Na área comum, os moradores também vão poder contar com um espaço de lazer e uma quadra de esportes.

O diretor Regional da Caixa, Paulo Nery, destacou que os imóveis atendem as exigências de qualidade, equipados com redes de água, energia, esgotamento sanitário e drenagem. Já o ministro das Cidades, Bruno Araújo, ressaltou a importância da parceria da União com os municípios. “São missões que construímos juntos, concentrando esforços para o atendimento a quem mais precisa”, disse. De acordo com a secretária de Obras de Olinda, Simone Lucchese, uma creche também será construída, atendendo as mães que precisam trabalhar. “O conjunto representa um marco para a redução do déficit habitacional e um resgate da cidadania”, ressaltou.

A aposentada Valdeci Santos, 66, não conseguiu conter as lágrimas ao abrir a porta do seu novo lar. Após anos de muitas dificuldades, amontoada as margens do canal da Malária, ela agora poderá viver com mais dignidade. “É como se estivesse nascendo de novo”, revelou. O sentimento se estendeu ao casal Ingrid Lins, 21, e Wanderson Silva, 22, “Será a chance de poder dormir, sem a preocupação de que a chuva destrua tudo”, revelou, ao lado do filho de apenas dois anos. A Prefeitura de Olinda deve entregar, até o segundo semestre deste ano, mais 640 unidades habitacionais voltadas a pessoas em situação de vulnerabilidade social.