Destaque

Publicado em 18/04/17 às 13:41 | Atualizado em 18/04/17 às 13:41

Olindense de 90 anos e com limitação motora produz e ensina artesanato

Artesã integra o Grupo de Idosas Nossa Senhora do Rosário

Por Nathaly Nascimento

 

Foto: Weverton Mello/Prefeitura de Olinda

Os 90 anos de idade nem a perda dos movimentos de uma mão são empecilhos para que a dona de casa Maria José Felipe da Conceição continue trabalhando. Superando os desafios impostos pelo passar dos anos, ela é uma referência para as mulheres que compõem o Grupo de Idosas Nossa Senhora do Rosário de Olinda. Maria José Felipe enxergou no artesanato o caminho para se tornar útil à sociedade, preencher o tempo e estabelecer novas amizades. Mesmo com a limitação motora ela consegue transformar o lixo em peças e adereços para o lar. A venda do material, produzido com retalhos de panos, tem ampliando a renda da família.

Apenas com a mão esquerda, a artesã demonstra muita habilidade para confeccionar colcha de retalhos. Além dos dotes da costura, ela transmite os conhecimentos para as amigas que fazem parte do grupo. “Não posso ficar sem vir nas reuniões, fico deprimida em casa, então minha filha não permite que eu falte, porque faz bem pra mim”, afirma.

Trabalhar a mente, ajudar na coordenação motora e contribuir com o meio ambiente é o objetivo da oficina de reciclagem. Todas as segundas entre 8h30 e 9h30, na Secretaria de Meio Ambiente Urbano e Natural, localizada na Estrada do Bonsucesso, 306, são realizadas reuniões e atividades em prol da qualidade de vida do idoso. Os retalhos de pano e também garrafas pet que teriam como destino certo o lixo servem de matéria prima para a produção de artigos decorativos. Porta-joias, pulseiras e outras peças ganham formato com o reciclado.

Uma das intenções da prefeitura e do grupo de idosas é sensibilizar a população sobre a importância da reciclagem e estimular a coleta seletiva. “Desejamos valorizar o pessoal da melhor idade, que faz trabalhos lindos com as mãos, mostrando que quando temos vontade de vencer as barreiras, conseguimos”, afirma a secretária executiva de Meio Ambiente, Silvânia Cabral.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Tags desta notícia: , , , ,