Destaque

Publicado em 19/06/17 às 15:04 | Atualizado em 19/06/17 às 17:50

Prefeito de Olinda e empresário do Grupo CM dão mais um passo para instalação do Shopping Patteo

Novo empreendimento vai gerar cinco mil empregos

Por Natália Catarina

Por Marcos Oliveira 

Foto: Marcos Oliveira/Prefeitura de Olinda

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio, e o empresário Celso Muniz, executivo do Grupo CM, participaram na manhã desta segunda-feira (19.06) da assinatura do Termo de Compromisso para a instalação do Shopping Patteo. O equipamento é o maior empreendimento comercial da cidade, gerando mais de cinco mil empregos e majorando o cenário econômico local.  Serão 383 lojas, distribuídas em cinco pisos, além de estruturas de gastronomia, lazer e serviços. O encontro contou com a presença do vice-prefeito, Márcio Botelho, e do secretário de Meio Ambiente Urbano e Natural de Olinda, André Botelho.

No documento está prevista uma série de intervenções e medidas mitigadoras a serem realizadas pelos empreendedores e o poder público, incluindo requalificações urbanísticas, reordenamento do trânsito, recuperação de vias e calçadas, além de sinalização.

Professor Lupércio destacou a importância que o empreendimento terá. “É mais desenvolvimento para a nossa cidade, com criação de emprego, sem esquecer das ações que estão e serão no entorno”, destacou.

A gestão pública dá andamento a emissão de licenças, laudos e todas as exigências cabíveis, fiscalizando também o cumprimento da legislação. O centro de compras, localizado no terreno do antigo quartel da Polícia do Exército, no Bairro Novo, conta com investimentos na ordem de R$ 500 milhões, tendo previsão de inauguração para 2018.

Celso Muniz pontuou que o Shopping já nasce como o mais importante equipamento econômico da cidade. “De emprego são cinco mil diretos, fora ao que poderemos gerar de imposto para a cidade, que deve passar dos R$ 60 milhões por anos”, frisou, antes de concluir: “Queremos crescer junto com a cidade, nos desenvolvendo e ajudando a melhorar a qualidade de vida dos olindenses”.