Destaque

Publicado em 30/10/17 às 14:57 | Atualizado em 30/10/17 às 14:57

Proerd promove diversão entre PMs e crianças de Olinda

Evento encerra comemorações do mês das crianças no município

Por pedropaulo

Por Pattricia Viviane

Alunos das escolas municipais Claudino Leal, Antônio Correia, Monte Castelo e a Mínima Ebenezer Gueiros festejaram o encerramento do mês das crianças através de uma ação do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). A comemoração teve o objetivo de aproximar os policiais militares das crianças, através de ações voluntárias para alegrar os pequenos.

Cerca de 20 policiais trabalharam em barracas de algodão doce, pipoca e cozinha, distribuindo lanches e presentes para os menores.   A criançada também participou de várias atividades como pula-pula, corrida de saco, taekwondo, passeios de cavalo, conheceram os trabalhos dos cães farejadores e muito mais. ​

“Essa aproximação faz a diferença na formação da opinião das crianças e adolescentes sobre a PM, pois com a polícia inserida nos bairros, trabalhando junto com a população, através de voluntários, associações e eventos, é possível estreitar os vínculos com a comunidade em busca de uma sociedade mais segura e colaborativa”, disse o Tenente Coronel Cabral, do 1º Batalhão PE, de Olinda.

Outro momento importante foi a participação dos músicos do Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO). O professor Luiz Menezes e a percursionista Roberta Albuquerque fizeram uma apresentação cultural ao som de pífano e do pandeiro. ​​Além dos músicos, o maestro Israel França, regente da Orquestra de Granada, na Espanha, deu um show – com seu violino – de música clássica para quase 150 crianças. No repertório, o maestro passeou por Vivaldi e Beethoven, a pedidos dos próprios alunos. ​

O dueto d​​o​ pandeiro do prof. Luiz Menezes e o violino do maestro rendeu o Hino de Elefante de Olinda. Aplaudido de pé, o maestro agradeceu aos pequenos, falou de sua vida com a música e pediu para que as crianças nunca desistissem dos seus sonhos. “Nasci no bairro de Peixinhos. Sou filho de um padeiro e uma lavadeira. Vivi na pobreza. A música me salvou. E hoje eu quero também transformar outras vidas”​, relatou o músico​.  Com uma pausa da regência de Granada, hoje o maestro Israel Franca se dedica a resgatar vidas com o seu projeto social Alto da Mina, no Bultrins, Olinda. Cerca de 50 alunos da comunidade, entre 7 e 18 anos, t​êm aulas gratuitas de canto, percussão, violino e viola.

Este slideshow necessita de JavaScript.