Destaque

Publicado em 21/07/17 às 13:12 | Atualizado em 21/07/17 às 14:44

Professor Lupércio busca parceria para propagar cultura de paz nas escolas de Olinda

Projeto Escola Legal tem participação do TJPE, MPPE e PM

Por Natália Catarina

Por Pattrícia Viviane

Foto: Prefeitura de Olinda

A disseminação da cultura de paz e a aplicação de estratégias que previnam a violência infanto-juvenil farão parte do ambiente de unidades de ensino da rede municipal de Olinda. Denominado de Escola Legal, o programa será implantado, inicialmente, em cinco escolas: Ministro Marcos Freire, Antônio Correia Silva, Sagrado Coração, Monte Castelo e CAIC Professor Norma Coelho. A iniciativa vai contar com a participação de quase três mil estudantes. Para viabilização do projeto em Olinda, o prefeito Professor Lupércio se reuniu com o coordenador da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Luiz Carlos de Barros Figueiredo. O trabalho envolve também a participação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Polícia Militar.

Durante a reunião, o gestor municipal aproveitou para reforçar que o homem é produto do meio e ressaltou que a educação transformou a sua vida na adolescência e ele se tornou um educador com vivência em sala de aula. “Se não houver uma inovação no ensino estamos sujeitos a enfrentar uma enorme evasão escolar. Precisamos inovar com pontos arrojados como esse que está sendo discutido aqui, ou vamos ficar marcando passo, coisa que não queremos. E o projeto Escola Legal tem toda nossa atenção”, afirmou o prefeito.

Para o desembargador Luiz Carlos de Barros Figueiredo, coordenador da Infância e Juventude/TJPE, esta parceria prevê a contenção da violência no espaço escolar e seu entorno. “Queremos evitar e prevenir a delinquência. Investir na prevenção. E esta reunião com todos é um pontapé para ações conjuntas,” evidenciou  o desembargador.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Esportes e Juventude, Paulo Roberto Souza Silva, “o projeto Escola Legal é mais uma parceria bem-vinda na educação onde trabalharemos previamente adolescentes com envolvimento em situação de risco, de forma que a equipe escute-os e faça um estudo da situação familiar”. 

Ainda participaram do encontro pela prefeitura, o vice-prefeito Márcio Botelho, a secretária executiva de Educação, Elaine Buarque e a assessora especial da pasta, Maria do Carmo Mendes de Oliveira.