Educação

Publicado em 20/04/17 às 15:43 | Atualizado em 20/04/17 às 15:43

Educação de Olinda intensifica manutenção de escolas antes do período de chuvas

Por Secretaria de Comunicação de Olinda

Muitas escolas que atravessaram anos sem qualquer tipo de reparo por parte da administração pública de Olinda começam a receber outro olhar. Ao longo dos últimos 100 dias várias unidades já foram melhoradas. Nesta quinta-feira (20.04), o secretário da Secretaria de Educação da cidade, Paulo Roberto Souza, fez uma inspeção na Escola Municipal Professor Wilson Souza, em Ouro Preto. Fechada em 2013 pela antiga gestão, os alunos foram transferidos para um anexo cedido pelo Estado na Escola Mascarenhas de Moraes, no mesmo bairro.

A Escola Municipal Professor Wilson Souza passará por várias intervenções. O imóvel será ampliado, seis salas ganharão climatização, as instalações elétrica e hidráulica serão renovadas. Estão programadas também pintura, reforma dos banheiros, construção de laboratórios e pontos de acessibilidade.  Depois dessa etapa a unidade passará a oferecer dois turnos, sendo pela manhã e tarde.

“O nosso governo tem compromisso com a educação de qualidade. Nos últimos meses visitamos cerca de 30 escolas e planejamos um grande avanço na educação”, comentou o secretário Paulo Roberto Souza. O gestor assegurou que as medidas não irão ficar restritas aos trabalhos de recuperação da estrutura física. “Vamos promover ações para qualificar as nossas equipes”, ressaltou.

Em função da proximidade do inverno, a Secretaria de Educação está acelerando as melhorias físicas das escolas. No último mês de março 20 unidades receberam algum tipo de intervenção. As escolas Elpídio de França (Alto Nova Olinda), Marcolino Botelho (Salgadinho), Izabel Burity (Rio Doce) fazem parte da lista de imóveis que passam por manutenção.

“Realizamos mudanças na rede elétrica e nas instalações hidráulicas e outros setores. Agora sim, estamos caminhando para termos escolas com funcionamento adequado e com comodidade para alunos e funcionários”, destacou a arquiteta Mércia Siqueira.

print