Educação

Publicado em 09/02/17 às 14:56 | Atualizado em 09/02/17 às 14:56

Educação de Olinda vai contar com apoio de entidade para fortalecer nível de ensino

Por Secretaria de Comunicação de Olinda

Este slideshow necessita de JavaScript.

Melhorar a educação dos olindenses focando em uma gestão técnica, reordenando a rede, otimizando os espaços e os recursos. Esses são alguns dos objetivos traçados pela Prefeitura de Olinda e que foram debatidos na manhã desta quinta-feira (09.02), durante reunião com o presidente do Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), Marcos Magalhães. Além do secretário de Educação, Paulo Roberto, e das secretárias executivas, esteve presente o vice-prefeito, Márcio Botelho, que reforçou a “necessidade de tornar a escola atraente para os estudantes”.

Marcos Magalhães preside um instituto que está presente em mais de oito estados, sendo ele um dos responsáveis pelo Estado de Pernambuco ter hoje a melhor educação pública do País, com a implementação da escola em tempo integral.  O engenheiro salientou o quadro difícil da educação no município.

“O desafio de Olinda é grande, com um dos quadros preocupantes que eu já vi na área da educação. Vai ser um grande trabalho que essa nova gestão terá, mas que com muita dedicação é possível superar”, colocou Marcos. Um dos pontos tratados por ele está no fato de a cidade, de acordo com dados de 2015, ter reprovado crianças do Ensino Fundamental. “O que é sem cabimento”.

O secretário da Educação,  Esportes e Juventude, Paulo Roberto Souza, frisou que pretende firmar uma  parceria com o ICE. “Estamos nesse momento conversando para trazer o melhor para nossa cidade. Estarei indo a Brasília nos próximos dias, para buscar recursos no Ministério da Educação, além de visitar e conhecer projetos já consolidados”, afirmou, acompanhado pelas secretárias executivas, Shirley Moura e Edilene Soares.
O vice-prefeito Márcio Botelho ainda destacou que a Educação é uma prioridade da gestão e que trazer novas iniciativas é importante. “Isso nos ajuda a acelerar a implantação e a solucionar os gargalos”, concluiu.