Destaque

Publicado em 05/05/17 às 14:30 | Atualizado em 05/05/17 às 16:28

Fechada há mais de cinco anos, escola em Sítio Novo passa por reforma

As atividades normais na Escola Doutor Manoel Borba devem ser retomadas no segundo semestre deste ano

Por alicemafra

 

A espera de mais de cinco anos dos alunos da Escola Doutor Manoel Borba está perto do fim. Com obras para ganhar nova aparência, a instituição, localizada na Rua Benjamin Constant, em Sítio Novo, passa por uma requalificação na sua estrutura. A paralisação das obras ocorreram com 54% de execução. Serão investidos R$ 100 mil para a conclusão, que beneficiará 262 crianças.

O trabalho conta com renovação das redes elétrica e hidráulica; reforma dos banheiros, inclusive com instalação de bacias sanitárias para deficientes; pintura de todo o prédio; e reestruturação do telhado. Esses serviços foram iniciados em março e já estão, parcial ou totalmente, concluídas. Porém, o maior desafio é a construção de uma fossa que melhorará as condições de higiene do local. “Estamos trabalhando para que a comunidade possa desfrutar de um serviço de qualidade, dentro das normas regulamentadoras existentes, oferecendo para crianças e adultos, segurança e conforto”, conta a engenheira da Secretaria de Educação de Olinda, Cintia Gouveia.

A unidade recebe alunos de quatro anos até idosos no projeto Educação de Jovens e Adultos (EJA). No período da manhã e da tarde, as turmas vão do grupo cinco e seis da Educação Infantil, que tem educandos de quatro até seis anos, respectivamente, até o quinto ano, que a média é de 13 anos. Já no período da noite, as turmas são voltadas para o EJA, formando os aprendizes nos níveis 1, 2 e 3, anos iniciais do Ensino Fundamental.

As aulas para os alunos do Doutor Manoel Borba estão ocorrendo de forma improvisada em uma casa alugada no bairro, que envolve uma rotina de muitas dificuldades para os integrantes da escola. “Esperamos que a unidade possa devolver a nós, alunos e funcionários, a qualidade estrutural que merecemos, trazendo qualidade ainda melhor no nosso serviço. A comunidade nos respeita muito e queremos devolver esse carinho a eles”, contou a vice-diretora Neuma Ferreira.