Educação

Publicado em 29/02/16 às 17:10 | Atualizado em 29/02/16 às 17:10

Professor de música de Olinda tem artigo apresentado em congresso internacional

Em parceria com Daniel Vilela, ele escreveu o artigo Bossa Nova e Jequibau: músicas em diálogo a ser apresentado em um Congresso Internacional que, este ano, ocorrerá em Cuba

Por Clara Albuquerque

estudo-portal-educação-V3-01-12-15Foi com o artigo Bossa Nova e Jequibau: músicas em diálogo que Fernando Torres, professor de História da Música do Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO), foi selecionado para participar do XII Congreso de la Asociación Internacional para el Estudio de la Música Popular Rama Latinoamericana (IASPM-AL): “Visiones de América, Sonoridades de América”, que ocorrerá no período de 7 a 11 de março, na cidade de La Habana, em Cuba. O texto foi escrito em parceria com Daniel Vilela, em ocasião do doutorado em Etnomusicologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde ambos estudam.

Musicólogos de toda a América Latina participaram da seleção do Congresso, sendo selecionados mais de 200 artigos. Após a apresentação, o artigo será publicado na revista da International Association for the Study to Popular Music (IASPM), organização inglesa de onde provém a seção latinoamericana organizadora do evento, que investiga e produz análises na área de música popular, em todo o mundo. “O objetivo principal do artigo é mostrar as relações existentes entre a Bossa Nova, um movimento, genuinamente, carioca, e o Jequibau, que é paulista, apresentando de que maneira eles dialogam, apesar de terem sido criados em regiões geográficas distintas, no país. Para o trabalho que realizo com os estudantes de História da Música, no CEMO, é uma contribuição enriquecedora”, explica Fernando Torres. O Jequibau é um ritmo brasileiro criado por Ciro Pereira e Mário Jequibau Albanese.

CONGRESO DE LA ASOCIACIÓN INTERNACIONAL PARA EL ESTUDIO DE LA MÚSICA POPULAR – É uma realização da IASPM da América Latina, uma associação internacional, criada em 1997, para o estudo da Música Popular que acontece a cada dois anos. O objetivo do evento é explorar a América em suas geografias sonoras e discursos no que diz respeito à música popular. As atividades incluem tanto a contribuição prática de músicos quanto a acadêmica. A IASPM-AL tem 260 membros em mais de 10 países da América Latina e do Caribe.

Tags desta notícia: , , ,