Programas e Ações

Revitalização do Fortim

A Prefeitura revitalizou o Fortim e, com ele, parte da cultura e da história de Olinda

O Fortim do Queijo – ou Forte de São Francisco – tem importância ímpar pra o turismo olindense. E não só isso. Ele faz parte da cultura e da história de Olinda. A Prefeitura de Olinda reconhece seu devido valor. Por isso, gastou R$2.230.825,57 milhões para reurbanizar toda localidade com os recursos do IPHAN/MINC através do Programa Monumenta, que entrou com 67,25% da verba, adicionados a R$98 mil de contrapartida municipal. Agora, população e turistas tem um Fortim bonito que dá gosto.

A área do Fortim ganhou espaços para eventos, áreas de convivência e recreação, equipamentos de ginástica, novo desenho viário, calçamento, paisagismo, iluminação e estacionamento. O local também recebeu novas vagas de estacionamento e adequação para facilitar o embarque e desembarque de passageiros dos ônibus de turismo. Foram feitos também a substituição do revestimento do piso e serviços de drenagem. Tudo projetado dentro dos padrões de acessibilidade para portadores de necessidades especiais.

Dentre as revitalizações, a mais significativa foi a expansão da frente do forte, que bloqueou a via para o tráfego, desviado para trás do monumento. A intervenção valorizou o prédio histórico, agora devolvido ao mar e podendo ser visto desde o bairro do Carmo. Na requalificação e estacionamento do Fortim foram contemplados também a Praça do Carmo, que tem acesso direto ao Sítio Histórico, e as Praças João Pessoa e Maxambomba.

História – O Forte de São Francisco, conhecido popularmente como Fortim do Queijo, está localizado na Rua do Sol, bairro do Carmo, a pouquíssimos metros do Convento de São Francisco e às margens do Oceano Atlântico. Sua construção teve início no final do século XVI e foi finalizada nas primeiras décadas do século XVII. Foi restaurado em 1977 pela Prefeitura Municipal de Olinda, e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1984.