Saúde

Publicado em 07/07/17 às 16:13 | Atualizado em 07/07/17 às 16:13

Alimentação saudável e qualidade de vida para os estudantes de Olinda

Programa Saúde na Escola é repaginado pela nova gestão municipal

Por Pedro Morais

Secretários de Saúde e Educação firmam parceria para ações na rede de ensino. Foto: Sandro Barros/Secom.

O Programa Saúde na Escola (PSE) de Olinda está sendo repaginado e irá agregar novos elementos para elevar o nível da qualidade de vida e do rendimento dos 23 mil estudantes matriculados nas 46 unidades da rede municipal. Com essa perspectiva, dirigentes das secretarias de Educação e de Saúde de Olinda apresentaram nesta sexta-feira (07.07) o novo modelo de atividades. Um dos focos das mudanças será a preocupação principal com a saúde do alunado. O Encontro aconteceu no auditório do Palácio dos Governadores (Prefeitura de Olinda), Rua de São Bento, 123, Varadouro.

Dentro das modificações apresentadas estão o aumento do valor a ser repassado para o PSE, em cota única, obrigatoriedade da atualização da caderneta de vacinação dos alunos, alimentação saudável para inibir a obesidade infantil, combate ao mosquito Aedes aegypti, saúde bucal e ocular, identificação de doenças de agravo e DSTs/Aids, práticas corporais e físicas, cultura da paz, entre outras iniciativas.

O secretário de Saúde, Eud Johnson, destacou a parceria. “Estamos juntos com a Educação para fortalecermos mais ainda o Programa Saúde na Escola na rede de ensino do município, uma das prioridades do prefeito Professor Lupércio”, enfatizou.

“A interação Saúde e Educação é fator importante para melhorar o rendimento dos alunos em sala de aula e juntos vamos intensificar as ações para atingir o objetivo”, disse o secretário de Educação, Paulo Roberto Souza.

PSE – É uma política estratégica intersetorial da Saúde e da Educação. As políticas são voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos da educação pública brasileira que se unem numa articulação integrada no município para promover saúde e educação.

O Programa é voltado, especificamente, para desenvolver atividades educativas de prevenção, através de palestras nas áreas de saúde bucal, arboviroses, nutrição, DST/Aids e hanseníase, entre outras doenças. Dentro desse contexto, o PSE também busca identificar alunos com problemas de saúde, que muitas vezes são responsáveis pelo baixo rendimento no aprendizado.