Saúde

Publicado em 17/12/15 às 11:20 | Atualizado em 28/12/15 às 2:41

Bonsucesso recebe Mutirão de combate ao Aedes aegypti

A ação ocorreu em parceria com a Faculdade de Medicina de Olinda, e contou com a participação de 120 alunos da instituição. O objetivo é erradicar os focos do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus

Por Pedro Morais

estudo-portall-Olinda-contra-o-Aedes-Aegypti---mutirão2-17-12-15O bairro do Bonsucesso recebeu na manhã de ontem (16) um mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti, numa parceria da Secretaria de Saúde de Olinda e a Faculdade de Medicina de Olinda (FMO). As ações, que contaram com 120 alunos da primeira turma da instituição de ensino, fazem parte do Plano emergencial de combate ao mosquito Aedes Aegypti, lançado na última sexta-feira (11) pelo prefeito da cidade, Renildo Calheiros.

Os alunos foram distribuídos em grupos, para acompanhar os agentes de controle de endemias do município nas visitas porta a porta pela comunidade, com o intuito de identificar focos do mosquito. “Estamos fazendo mutirões de enfrentamento ao Aedes aegypti, como esse em parceria com a Faculdade de Medicina de Olinda. Ações assim não serão feitas apenas com estudantes, mas também com empresas parceiras, como a Datamec, com panfletagem no Centro da Moda, na Presidente Kennedy”, explicou Eudes Coutinho, gerente do Centro de Vigilância Ambiental de Olinda (CEVAO).

“A importância dessa ação para os alunos da Faculdade de Medicina é a de colocar mais precocemente e muito de perto, os alunos vivenciando as demandas da sociedade, até mesmo num ambiente domiciliar. E, com a participação deles de forma criativa, buscar aprimoramentos que possam colaborar para o efetivo combate ao Aedes aegypti em Olinda”, disse o coordenador do curso de medicina da FMO, Marcelo Borges de Miranda.

O aluno Daniel Clark, aprovou a ação. “A gente já começa na Faculdade de Medicina, vendo a interação dos agentes comunitários com a população, já que o Aedes aegypti tem desencadeado muitas casos de Zika Vírus, Chikungunya e Dengue. Podemos então ver como é o atendimento desses agentes e também no enfrentamento a proliferação do mosquito. E no meio acadêmico também é importante, para já termos esse primeiro contato com as pessoas”.

“Hoje, estamos fazendo a fiscalização em mais de 1200 imóveis. As vezes é difícil, porque, como já aconteceu hoje, alguns moradores se recusam a abrir as portas de sua casa, para a vistoria. Normalmente nossa visita se dá em 40 imóveis por dia, orientando as pessoas a lavar recipientes e tonar a casa livre do mosquito. De dois em dois meses nós fazemos a visita de retorno, para ver se os moradores estão seguindo as orientações”, disse Edjane Gomes, agente de controle de endemias.

As visitas continuam hoje (17), percorrendo imóveis no Amparo e nos Quatro Cantos, entre outras localidades do Sítio Histórico. A Prefeitura de Olinda também realizará um mutirão em parceria com a Compesa, em duas unidades do órgão. “Entendemos que ações assim são muito positivas, com a colaboração de empresas e instituições de ensino, com foco na elevação do trabalho da vigilância ambiental”, finalizou Eudes Coutinho.

Tags desta notícia: , , , , , , , , , , , , , ,