Destaque

Publicado em 21/07/17 às 18:50 | Atualizado em 21/07/17 às 18:52

Mutirão Olinda Mais Saúde atende comunidade do Alto Sol Nascente

A ação contou com 1.725 atendimentos

Por pedropaulo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por Pedro Morais

A 2ª edição do Olinda Mais Saúde aportou nesta sexta-feira (21.07) na comunidade do Alto Sol Nascente. A ação, que é uma iniciativa da Secretaria de Saúde do município, contou com 1.725 atendimentos realizados, das 8h às 16h, na Avenida Floresta, em frente à igreja Batista Filadélfia.

O Olinda Mais Saúde disponibilizou atendimentos em clínica geral, ginecologia e pediatria, exames de mamografia, citologia, aferição de pressão e glicose. O público também teve acesso a orientações educativas e atendimentos em saúde bucal com aplicação de flúor e distribuição de kits de higiene bucal, tuberculose, tabagismo, testagem rápida de HIV/Sífilis, distribuição de 1.300 preservativos e emissão do Cartão Sistema Único de Saúde.

A Vigilância Sanitária também participou da ação e realizou inspeções educativas nos estabelecimentos da comunidade, orientando sobre armazenamento, manipulação e fiscalização do prazo de validade dos alimentos e bebidas, bem como as documentações exigidas para o funcionamento legal do comércio.

Na programação, o Centro de Vigilância Ambiental de Olinda (Cevao) esteve presente com 30 agentes de endemias vacinando cães e gatos, aplicando iscagem contra roedores e larvicida no combate ao mosquito Aedes Aegypti e distribuindo capas de caixa d’água.

“Por orientação do prefeito, Professor Lupércio, mensalmente vamos promover essas ações em uma comunidade do município, com o objetivo de facilitar o acesso da população aos principais serviços disponibilizados pela rede municipal de saúde”, alertou o secretário de Saúde de Olinda, Eud Johnson.

O morador da comunidade, Almir Luiz, 46 anos, esteve no local e comemorou a oportunidade de ter uma equipe de profissionais de saúde à disposição. “Foi muito importante ter acontecido aqui no nosso bairro, eu mesmo estava precisando ser atendido por um clínico e minha filha por um pediatra. Felizmente conseguimos”.