Saúde

Publicado em 11/12/15 às 18:46 | Atualizado em 11/12/15 às 18:50

Para agilizar e fortalecer o combate ao Aedes Aegypti, Olinda decreta estado de emergência

A assinatura do decreto foi feita na manhã de hoje (11), na Vila Olímpica de Rio Doce, durante o lançamento do Plano emergencial de enfrentamento às doenças transmitidas pelo mosquito

Por Rodrigo Barradas

Durante o evento, o prefeito Renildo Calheiros assinou um Decreto de Emergência Pública em Saúde, para fortalecer o combate ao mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Foto: Anizio Silva/Pref.Olinda

Durante o evento, o prefeito Renildo Calheiros assinou um Decreto de Emergência Pública em Saúde, para fortalecer o combate ao mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Foto: Anizio Silva/Pref.Olinda

Na manhã de hoje (11), a Prefeitura de Olinda anunciou o Plano emergencial de enfrentamento às doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, na Vila Olímpica de Rio Doce, com a participação da secretária de Saúde Tereza Miranda, cerca de 500 Agentes de Controle de Endemias (ACE) e Agentes de Saúde, além de funcionários da Secretaria de Saúde e de outros órgãos municipais.

Durante o evento, o prefeito Renildo Calheiros assinou um Decreto de Emergência Pública em Saúde, para fortalecer o combate ao mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Isso permitirá que os recursos públicos sejam liberados com mais rapidez, o que ajudará nas ações que já vínhamos colocando em prática na nossa cidade.

Uma das intenções do plano é de mobilizar os moradores, construindo assim mutirões voluntários nos bairros que contam com os maiores índices de foco do mosquito. Quem quer se inscrever como voluntário nos mutirões, envie seus dados para o email olindavoluntaria@gmail.com.

Para informar possíveis focos do mosquito, entre em contato com o Centro de Vigilância Ambiental de Olinda (CEVAO) pelo fone (81) 3301.5228, ou com a Ouvidoria da Saúde pelo (81) 3302.5358. Para esclarecer qualquer questionamento sobre o surto de microcefalia e casos de Dengue, Zika e Chikugunya, envie um e-mail para tireduvidas.aedes@gmail.com.

Tags desta notícia: , , , , , ,