Destaque

Publicado em 26/10/17 às 17:48 | Atualizado em 26/10/17 às 17:49

Saúde de Olinda faz busca ativa para identificação de casos de hanseníase

A ação intensificou o combate à doença com exames e orientações aos moradores de Peixinhos

Por pedropaulo

Por Júlio César Gomes

Apesar de ser uma doença milenar, a Hanseníase atravessa gerações e ainda acomete pessoas nos dias atuais. Com o propósito de prevenir a ocorrência de novos casos, a Secretaria de Saúde de Olinda realizou, nesta quinta-feira (26.10), das 8 às 12h, na unidade de saúde da Avenida Nacional, no bairro de Peixinhos, uma busca ativa.  A mobilização de mancha é para verificar casos suspeitos da doença. O trabalho contou com o suporte de especialistas do Ministério da Saúde.

Fotos: Sandro Barros/ Prefeitura de Olinda

Durante ação os profissionais obtiveram o auxílio de duas fisioterapeutas e uma dermatologista para capacitação. Os casos diagnosticados precocemente (em sua 1° fase),  já começam de imediato a receber medicações e o tratamento dura seis meses. O senhor W.A. já foi tratado da doença. “Obtive o diagnóstico precoce, há cinco anos, iniciei logo o tratamento com medicações e, hoje, tenho uma vida normal. Tenho procurado estimular as pessoas que se encontram com a doença, a ir ao posto e se tratar. A Hanseníase tem cura”, adverte.

“Com essa iniciativa esperamos mobilizar a comunidade, passando informação, distribuindo panfletos e orientando”, ressaltou a coordenadora municipal de Hanseníase e Tuberculose, Deysiane Carvalho.

CAPACITAÇÃO – Médicos, enfermeiros e agentes de saúde de Olinda participaram durante esta semana de atividades de capacitação sobre a Hanseníase. Usuários da Policlínica Barros Barreto, no Carmo, foram examinados e receberam orientações sobre as formas de prevenção e tratamento da doença. “Estamos com uma espécie de mutirão, os profissionais da região examinam os pacientes e nós como especialistas em Hanseníase tiramos as dúvidas”, explicou a dermatologista Karen Silva.

Este slideshow necessita de JavaScript.