Turismo

Publicado em 30/10/17 às 11:25 | Atualizado em 30/10/17 às 11:26

Cidade de Olinda aquece economia e o turismo com o 1º Festival da Tapioca

Palestras, atrações culturais e comercialização da iguaria irão movimentar a programação que vai ocorrer de 3 a 5 de novembro

Por Juliana Nascimento

Ela é uma iguaria que pode ser doce ou salgada, é pedida no café, almoço, lanche ou jantar, seja qual for a ocasião, a tapioca, prato tipicamente pernambucano, agrada a maioria dos paladares local, nacional e até internacional. A tapioca e a raiz da qual é extraída, mandioca, serão homenageadas em Olinda. O município, que é um dos maiores produtores da mandioca, vai sediar o 1º Festival da Tapioca nos dias 3, 4 e 5 de novembro. O evento é resultado de uma parceria da Secretaria de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Tecnologia com o Sebrae e tem objetivo de valorizar  a gastronomia regional e incentivar o fortalecimento da cadeia produtiva da mandioca.

O Festival é uma oportunidade para aproximar quem vende e compra a mandioca ou a massa de mandioca, pois, serão oferecidas palestras gratuitas para os produtores da raiz. Atualmente, a maioria das tapioqueiras compra a massa nos mercados e, com essa capacitação vai valorizar a união desses dois segmentos comerciais.

Serão promovidos no auditório da Focca dois dias de palestras. No dia 3 de novembro o tema será “valorização da gastronomia regional”, das 14 às 16h com Alcindo Queiroz, que é chefe e proprietário do Restaurante Patuá, em Olinda. Em seguida terá palestra sobre “negócios da agricultura familiar”, das 16 às 18h, com a consultora do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Mônica Batista. Já no sábado dia 4, será ministrada, das 14 às 16h, a palestra “A Caipirinha é Nossa” com a diretora executiva da Associação Pernambucana de Produtores de cachaça e proprietária do Engenho São Pedro, Margareth Rezende, que fornece para a Pitú. E das 16 às 18h terá palestra intitulada “Siga o Aroma de um Café Especial” com a proprietária do Kaffe- cafeteria, torrefação e treinamento, Lidiane Santos.

Com 11 anos carregando o título de Patrimônio Imaterial e Cultural da Cidade – concedido pelo Conselho de Preservação do Sítio Histórico de Olinda- a tapioca será a principal atração do evento que vai ocorrer em dois pontos tradicionais da cidade: Carmo e Alto da Sé.

A programação será das 15 às 23h e contará com feira de artesanato, agricultura familiar, feira orgânica e de empreendedorismo, na Praça do Carmo. Além disso, quem comparecer ao evento vai apreciar as comidas típicas na praça de alimentação. O público também pode curtir apresentações de músicas regionais na estrutura que será montada também no Carmo. Na sexta-feira (03) subirão ao palco Rui Cabral, Orquestra do Cemo e Coco de Seu Mané. No sábado (04) será a vez de Porto Voz e Violão, Paulinho Pecado e Junior Chumbago. Já no domingo (05) acontecerão shows de Reinaldo Rossi, Coco de Ogum e Suza Miranda.

No Alto da Sé, as pessoas poderão apreciar atrações, das 17 às 20h, com aulas shows e oficinas, onde chefes renomados de cozinha vão ensinar a fazer tapiocas. No espaço haverá, ainda, degustação e comercialização do produto, e apresentações culturais.

A culinária vai ser testada no I Festival da Tapioca nos concursos realizados entre as tapioqueiras como “A melhor Tapioca”, “A Tapioca mais rápida”, “A melhor inovação em recheios”, “Miss Tapioca”, entre outras.

 

SERVIÇO:

O QUE: I Festival da Tapioca de Olinda

QUANDO: 3, 4 e 5 de novembro (15 às 23h)

ONDE: Carmo, Alto da Sé e Focca, Olinda

Tags desta notícia: , , , , , ,