Desenvolvimento Econômico

Publicado em 29/03/17 às 15:40 | Atualizado em 29/03/17 às 17:20

Workshop para pessoas com Síndrome de Down acontece em Olinda

Prefeito Lupércio recebeu empresários e equipe do Sebrae em Pernambuco na última terça-feira (28)

Por pedropaulo

Com o objetivo de incluir mais pessoas com Síndrome de Down no mercado de trabalho, representantes do Sebrae em Pernambuco, Empetur e empresários foram até a Prefeitura de Olinda para apresentar o projeto “Olinda de Down” ao prefeito Professor Lupércio e à Secretaria de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Tecnologia da Cidade. A reunião, que aconteceu na noite desta terça-feira (28), no Palácio dos Governadores, Varadouro, definiu que Olinda receberá um workshop em abril (com data ainda a definir), voltado para serviços de cerimonial.

“Gostaria de externar meu contentamento e parabenizar o trabalho sério realizado por esses cidadãos. Podem contar conosco, Prefeitura de Olinda, para seguir em frente com este projeto. Tenho certeza que as pessoas com Síndrome de Down estão em boas mãos”, destacou Lupércio.

O workshop terá quatro dias de duração e será destinado para maiores de 18 anos, no qual treinará e qualificará os participantes para serem recepcionistas de eventos de turismo na cidade. O objetivo dos empresários é que as capacitações para pessoas com Down e a inclusão dos mesmos nos mercado tornem-se políticas públicas permanentes. A data do curso será definida em reunião nesta sexta-feira (31).

“Eu acredito que a diferença soma. Nós precisamos do diferente. É um projeto que me tocou profundamente, quanto empresa, quanto pessoa física. Acho que esse é o nosso dever social, de que podemos fazer a diferença. Agradeço a receptividade da Prefeitura para ouvir nosso projeto. Sou de Olinda e quero meu município levantando esta bandeira. Não é um projeto para mídia, e sim para inclusão social”, comemora a empresária Andrea Guerra, sócia do Andrea Guerra Recepções e uma das idealizadoras do “Olinda de Down”.

Para o secretário de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Tecnologia de Olinda, João Luiz, os cidadãos com Down tem capacidade de atuar em qualquer área. Segundo ele, o trabalho das secretarias de Turismo, Cultura e Patrimônio e Comunicação será fundamental para a integração dos especiais no município.

“Eles precisam de políticas públicas que promovam inclusão desses cidadãos ao mercado de trabalho. Eles têm habilidades que podem ser aproveitadas em vários segmentos. A iniciativa da Prefeitura, através das secretarias, vai contribuir para qualificar esses jovens e torna-los cada vez mais importantes perante a sociedade”.

Além dos empresários e Prefeitura, o Sebrae em Pernambuco também participou da reunião se colocando à disposição para ajudar no projeto. “Viemos construir parceria com a Prefeitura com a conscientização da importância da Síndrome de Down. Queremos que Olinda tenha a questão da responsabilidade social e a sensibilização desse projeto. Vamos fazer com que essas pessoas sejam incluídas de verdade. Nada melhor que o poder público dê apoio para eles”, destaca a consultora do Sebrae e sócia-diretora de Novos Negócios/acessibilidade da empresa D&A Consult, Adriana Cavalcanti. Sua empresa capacita alunos com Down em todo estado.