Notícias

1º Encontro Brasileiro Rumo aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Evento irá discutir o tema Saúde nas comunidades. O objetivo do encontro, que reunirá representantes de diferentes órgãos, é a disseminação das experiências existentes no Brasil sobre a iniciativa Rostos, Vozes e Lugares (RVL)

Publicado por: Secom, em: 17/09/09 às 16:03
Arte: Organização Panamericana de Saúde

Arte: Organização Panamericana de Saúde

A partir de amanhã (18), Olinda sedia o 1º Encontro Brasileiro Rumo aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que será realizado no Hotel 7 Colinas, na Ladeira de São Francisco, no Sítio Histórico. O objetivo do encontro, que reunirá representantes de diferentes órgãos, é a disseminação das experiências existentes no Brasil sobre a iniciativa Rostos, Vozes e Lugares (RVL).

Estarão presentes na mesa de abertura, às 19h, o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros; o vice-governador de Pernambuco, João Lyra; Alexandre Mont Alverne, do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS); Otaliba Libânio, do Ministério da Saúde e Diego Victoria, da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), órgão ligado à Organização Mundial de Saúde (OMS).

O RVL é uma ação que busca a participação da comunidade em resposta aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) com ênfase naqueles que estão relacionados com a saúde das populações. Haverá a palestra “Rostos, Vozes e Lugares: uma iniciativa municipal para o alcance dos ODM na saúde e no desenvolvimento”, com Sofia Letícia Morales, da OPAS.

No segundo dia (19/09), às 9h, o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, coordenará a mesa redonda “Uma Aliança Estratégica para cumprimento dos ODMs” com os expositores Otaliba Libânio e Sofia Letícia. Também estão previstas discussões sobre as diferentes realidades municipais, na visão do gestor. Este quadro será apresentado pelo prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, o prefeito de Guarulhos (SP), Sebastião Alves e pelo secretário municipal de saúde de Fortaleza (CE), Alexandre José Mont Alverne.

Às 11h30 acontece o debate “Um olhar sobre o que poderemos fazer”, que terá a presença de todos os participantes do encontro. A secretária de Ciência e Tecnologia do Estado e ex-prefeita de Olinda, Luciana Santos marcará presença no evento participando da Declaração de Olinda sobre Rostos, Vozes e Lugares, às 12h30.

Após o almoço (às 14h) acontece a mesa redonda “Avanços e Desafios da iniciativa do Rostos, Vozes e Lugares para alcançar os ODMs” com a participação da secretária de saúde de Olinda, Tereza Miranda; do comandante da Polícia Militar de Pernambuco, José Lopes e da assessora técnica da Secretaria Municipal de Fortaleza (CE), Regiane Resende. Para finalizar, acontece o lançamento do portal “Rostos, Vozes e Lugares”, por Diego Gonzáles, representante da OPAS no Brasil.

PROGRAMA – Durante uma reunião da cúpula do milênio, em 2000, organizada pela ONU, 189 países se comprometeram em reduzir a pobreza no mundo pela metade até 2015. Em seguida, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) resolveu criar o projeto Rostos, Vozes e Lugares (RVL), no intuito de incentivar as pessoas a se tornarem protagonistas de transformação social e do desenvolvimento de suas comunidades. Bem como participantes na produção das políticas públicas. Participaram desse encontro 16 países, inclusive o Brasil.

Em 2007, Olinda recebeu o convite para integrar o projeto, sendo o primeiro município de Pernambuco e o quarto do Brasil a desenvolver o projeto, pelas delimitações geográficas favoráveis. A comunidade da Ilha do Maruim, localizada no bairro de Santa Tereza, foi escolhida pela OPAS/OMS como área piloto para ser desenvolvido o projeto.

A Secretaria de Saúde de Olinda, que já executava um trabalho na comunidade no âmbito da atenção e promoção à saúde envolvendo profissionais da atenção básica (Saúde da Família, Redução de Danos, Saúde Bucal, DST/AIDS, Núcleo de Apoio à Saúde – NASF), intensificou e potencializou ainda mais com a inserção do projeto RVL.

Na Unidade de Saúde da Família (USF) local, a Secretaria disponibiliza atendimentos de pré-natal de baixo risco, puericultura, clínica médica, pediátrica, odontologia, fisioterapia, psicologia, além de farmacêutica e educador físico. Como também vacinação, curativos, prevenção de câncer-uterino e visita domiciliar.

Na execução dessas ações também se associam escolas, creches, centros comunitários e grupos culturais que atuam na comunidade e agora a Polícia Militar com o programa Polícia Amiga. Dois comitês coordenam as ações: um local formado por entidades da sociedade civil (Associação de Moradores, Colônia de Pescadores e o Maracatu Grupo Cultural Axé de Kilú); o outro Comitê gestor é integrado pelas Secretarias municipais (Saúde, Educação, Obras, Orçamento Participativo, Desenvolvimento Social e Econômico e Guarda Municipal).

Os principais objetivos do programa são a erradicação da fome e a pobreza, além da redução da mortalidade infantil, melhoria na saúde materna, combate à AIDS, malária e outras doenças, além de melhorar as condições urbanas de moradia, drenagem e saneamento.

%d blogueiros gostam disto: