Notícias

120 multiplicadores do Programa Saúde na Escola recebem certificados

Evento contará com a presença de representantes dos governos municipal, estadual e federal. Será nesta sexta-feira (13), às 8h30, no Nascedouro de Peixinhos

Publicado por: adminolinda, em: 11/11/09 às 15:22
Foto/Saúde Olinda

Foto: Secretaria de Saúde de Olinda

Nesta sexta-feira (13) 120 multiplicadores de 20 escolas do município de Olinda recebem certificados das Oficinas de Capacitação do Programa Saúde na Escola, numa solenidade coletiva que acontece a partir das 8h30, no Nascedouro de Peixinhos. O evento é resultado de uma capacitação no âmbito da saúde voltada para professores, alunos, pais e agentes comunitários, articulada pela Secretaria de Saúde e Secretaria de Educação do município, em parceria com o Ministério da Saúde e Educação.

Realizado o processo de capacitação, os comitês locais formados em cada escola deverão elaborar agenda de prioridades das crianças e adolescentes na unidade de ensino quanto às demandas de saúde. Ao mesmo tempo, a estrutura da rede de saúde favorecerá o envolvimento das diversas Coordenações de Políticas Específicas (Endemias, DANT’s, DST/Aids, Saúde Bucal, Saúde da Mulher, Saúde da Pop. Negra, Saúde Mental, etc) no Programa Saúde na Escola (PSE).

O PSE em Olinda vem desenvolvendo uma metodologia que tem por base a construção de uma rede de atenção à saúde dos escolares nas 20 escolas do Programa Mais Educação. Professores, profissionais de saúde, pais de alunos, crianças e adolescentes desenvolvem a capacidades de monitorar as metas do programa. Esses grupos, denominados Comitês Locais, foram agregados por território de saúde.

HISTÓRICO – O Programa Saúde na Escola (PSE) teve o seu lançamento municipal em julho deste ano em 20 escolas de Olinda, numa iniciativa do Ministério da Saúde em parceria com o Ministério da Educação. O objetivo é articular as ações do SUS às ações da educação básica pública, ampliando o alcance e o impacto dessas ações aos estudantes e suas famílias. A idéia é melhorar a utilização dos espaços, equipamentos e recursos disponíveis; fortalecer o enfrentamento das vulnerabilidades no campo da saúde; fortalecer a participação comunitária nas políticas de educação básica e saúde e integrar as ações já desenvolvidas no município.

%d blogueiros gostam disto: