Notícias

Ações de combate e erradicação da Filariose são reforçadas em Olinda

Essa semana, equipe da Secretaria de Saúde estará nos bairros de Passarinho e Guadalupe realizando o exame que detecta a Filariose

Publicado por: Secom, em: 30/05/13 às 11:39
De segunda-feira (03) até a próxima quinta-feira (09), profissionais da secretaria estarão nas comunidades de Passarinho e Guadalupe - Foto: Secretaria de Saúde de Olinda

De segunda-feira (03) até a próxima quinta-feira (09), profissionais da secretaria estarão nas comunidades de Passarinho e Guadalupe – Foto: Secretaria de Saúde de Olinda

A Secretaria de Saúde de Olinda, através da Coordenação de Filariose percorre bairros durante todo o ano para a coleta de gota espessa (fura dedo) em moradores, para realizar o exame que detecta a Filariose.

A partir desta segunda-feira (03) até a próxima quinta-feira (09), profissionais da Secretaria estarão nas comunidades de Passarinho e Guadalupe para coleta de material, das 23h à 01h da madrugada. Em Passarinho, o grupo de técnicos irá realizar a ação com auxílio de uma unidade móvel no conjunto Residencial Bajado. Já em Guadalupe, a equipe será volante visitando a residência dos moradores.

Para atender os usuários olindenses que desejarem realizar o exame, além dessas visitas aos bairros há também postos fixos disponibilizados pela Secretaria de Saúde do município.

Filariose

Causada por um parasita (Wuchereria bancrofti) que é transmitido através da picada da muriçoca (Culex quinquefasciatus), a Filariose é uma doença que causa inchaço ou deformidade nas pernas, braços, órgãos sexuais e mamas, que podem comprometer a locomoção, a vida sexual e a atividade no trabalho.

A doença pode ser transmitida de homem a homem, através da picada da muriçoca. O ciclo da transmissão tem início quando o inseto pica uma pessoa doente e depois pica e transmite a Filariose para alguém saudável. Na maioria dos casos, a doença não apresenta nenhum sintoma, por isso é tão importante realizar o exame. As pessoas infectadas podem desenvolver a forma crônica da doença, conhecida como elefantíase.

Para ajudar no controle dessa enfermidade é preciso manter as fossas fechadas, usar telas ou meias finas nos suspiros das fossas, além de manter o quintal de casa livre de entulhos e dormir sempre com mosquiteiros.

Postos fixos de realização do exame

Segunda a sexta-feira:

Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Peixinhos – Av. Presidente Kennedy, s/n.

Todas as sextas-feiras:

Policlínica São Benedito, Hospital do Tricentenário, Maternidade Brites de Albuquerque, Policlínica Rio Doce II Etapa.

%d blogueiros gostam disto: