Notícias

Agente de trânsito de Olinda revela talento como escritor

Os livros se passam num distante mundo chamado Yuthan

Publicado por: Redação da Secom, em: 17/12/18 às 11:07

Agente de trânsito de Olinda revela talento como escritor

Quem olha o agente de trânsito Edison Capistrano, 51 anos, trabalhando nem imagina que, além de cuidar da mobilidade e segurança de motoristas, ciclistas e pedestres olindenses, ele tem outro talento que foi traduzido na saga: Crônicas de Yuthan. Os livros se passam num distante mundo chamado Yuthan, quando uma criatura do mal proveniente de meteorito leva caos ao lugar. A partir daí um príncipe da Amazônia inicia uma luta para exterminar o ser estranho.

A Evolução Hanckawan é a primeira de quatro obras, todas já escritas, sobre o distante mundo, cheio de monstros, batalhas e personagens que envolvem com uma linguagem própria desde a primeira página. O livro pode ser comprado pelo site: www.agbook.com.br/book/268770–Cronicas_de_Yuthan

Servidor público há 11 anos, Edson Capistrano faz parte de uma família de oito irmãos. Ele conta que sempre acalentou o sonho de escrever, mas as condições financeiras eram adversas. “Eu só consegui adquirir um computador depois que passei no concurso público de Olinda. Saia de casa, em Jardim Brasil, em Olinda, e andava até o Centro do Recife para estudar e me deliciar com os livros do acervo da Biblioteca Pública Presidente Castelo Branco. Faltava dinheiro para pagar a passagem de ônibus”, relembra.

SINOPSE

Num distante mundo chamado Yuthan, no ano 77 da sua aphos khallyz (Era das Trevas), num grande campo de batalha, dois exércitos se enfrentam. Estão nas planícies snarzick próximo então a uma esplêndida montanha conhecida neste mundo como “Aquela que Realiza” em sua língua… Akhan Thark Rhazllan, localizada no reino dos desertos chamado Dhabia Sharan.

Akhan Thark Rhazllan é uma incrível montanha com sua peculiar e impressionante característica geográfica envolta do dourado das areias deste peculiar reino de Yuthan com sua forma agigantada esculpida pelos grandes mestres iutamitham na forma de duas mãos erguidas ao céu, segurando entre elas algo como uma gigantesca meia esfera de rocha.

Dois reis… Arbadhan Dhas Hanzawan em nossa língua, “Sagrado Lanceiro” o primeiro da dinastia Staygerr a governar o reino de Onislaza, e Linsyn Myaching, do reino de Huang Vanthow lutam ferozmente empunhando com maestria suas espadas. A luta entre esses dois exímios espadachins em meio a essa grande e decisiva batalha irá definir com certeza a nação vencedora, e assim a hegemonia então…sobre todos os sete reinos deste mundo.

Os guerreiros, ou, como aqui são chamados, os gerthackym, por um instante são atraídos pela cena de combate mais perfeita que já viram, e param de lutar, para ficarem mais próximos ao duelo dos seus reis…paralisados ante o magistral embate dos seus dois líderes máximos. Porém, algo ainda mais impressionante começa a desviar a atenção de todos os combatentes.

Uma luz, inicialmente longínqua, no céu deste mundo, como um ínfimo ponto branco no imenso manto azul, começa a se aproximar, passando a sua luminosidade a aumentar drasticamente. Com o seu intenso brilho agora passando a ser visto pelos dois reis neste instante com o duelo cessado e… petrificados.

Foto: Thiago Bunzen/PMO
Foto: Thiago Bunzen/PMO
%d blogueiros gostam disto: