Notícias

Bolsa Família de Olinda fecha ano com alto índice de beneficiários

O Programa Bolsa Família de Olinda consegue fechar ano de 2010 com pouco mais de 60 mil famílias cadastradas no CadÚnico

Publicado por: Secom, em: 11/11/10 às 14:52
Programa tem por objetivos combater a fome, promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social

Programa tem por objetivos combater a fome, promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social

Olinda fecha o ano com alto índice de beneficiários no Bolsa Família. No município, só este ano, foram contabilizados mais de 59 mil cadastros. Desses, 57.359 estão dentro do perfil do programa, esperando liberação de vagas. Até outubro de 2010, foram feitas 2.748 atualizações cadastrais das famílias não recadastradas nos anos de 2006, 2007, 2008 e 2009, que já participavam do programa. Caso a família não fizesse a atualização do seu cadastro, teria o beneficio bloqueado a partir de novembro de 2010.

As inscrições ficam abertas durante todo o ano, e o recadastramento acontece a cada dois anos, tendo como objetivo verificar se as famílias estão cumprindo as condicionalidades, que são requisitos para continuarem recebendo o benefício. No município de Olinda, estão recebendo o beneficio mais de 34 mil famílias.

Durante este ano, a Prefeitura de Olinda conseguiu um índice de freqüência escolar de 97% de crianças e adolescentes com idades entre 6 a 15 anos e adolescentes de 16 e 17 anos. Como também, 71% de atualização do cartão de vacina e Sáude da Família.

Para receber o beneficio é necessário a família comparecer ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de seu bairro com os documentos necessários para fazer a inscrição no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico ).

Após a inscrição, será feita uma seleção pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), com base nos dados inseridos no CadÚnico. A seleção é realizada mensalmente e o critério principal é a renda per capita da família. Isto é, têm preferência de inclusão no programa aquelas com menor renda.

Se houver gestantes, é exigido o comparecimento às consultas de pré-natal, conforme calendário preconizado pelo Ministério da Saúde (MS). Além disso, é necessário também manter em dia o cartão de vacinação das crianças de 0 a 6 anos, garantir freqüência mínima de 85% de crianças e adolescentes de 6 a 15 anos e 75% de adolescentes de 16 e 17 anos na escola.

Saiba mais

O Bolsa Família é um programa criado pelo Governo Federal para transferência de renda às famílias em situação de pobreza, com renda per capita de até R$ 140,00 por mês e que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.

O programa tem por objetivos combater a fome, promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social. Em todo o Brasil, mais de 12 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família.

%d blogueiros gostam disto: