Notícias

Capacitação discute cuidados com quedas em idosos

Discussão sobre os motivos e consequências da queda no idoso levaram profissionais de saúde à policlínica Barros Barreto em Olinda

Publicado por: Secom, em: 16/06/11 às 10:06
Palestrante fala das causas e consequências das quedas em idoso - Foto: Secretaria de Saúde de Olinda

Palestrante fala das causas e consequências das quedas em idoso - Foto: Secretaria de Saúde de Olinda

Os cuidados com as quedas dos idosos e as suas conseqüências, foi tema de uma capacitação promovida pela Secretaria de Saúde de Olinda e organizado pela Coordenadoria da Saúde do Idoso. O evento que aconteceu nesta terça (14), das 9h às 12h, no auditório da Policlínica Barros Barreto, contou com a presença da assistente social, Silvia Bezerra; a enfermeira, Ana Paula Nário e a fisioterapeuta e gerontóloga, integrante da Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAZ), Adriana Miranda. A capacitação foi direcionada aos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e profissionais dos NASF’s do Distrito Sanitário I.

Idosos entre 65 a 85 anos são os que mais sofrem quedas, mas são as mulheres que caem com mais freqüência. “Queda da própria altura, doenças associadas como hipertensão arterial e diabetes são alguns dos principais motivos que fazem o idoso cair. Essas quedas acontecem geralmente nas suas próprias casas, banheiro e salas são os locais mais propícios disso ocorrer”, disse Silvia Bezerra.

“Geralmente depois da queda o paciente passa até seis meses acamados e isso pode causar atrofia muscular, perda de massa e transtorno do equilíbrio, também corre o risco do quadro ser irreversível”, relatou Adriana Miranda. Outra consequência grave é o medo do idoso de cair novamente, isso o faz andar menos, causando perda de massa óssea, isolamento, déficit de equilíbrio, adoecem com mais frequência e têm mais infecções, acentuando mais os fatores de risco para uma nova queda.

Para prevenir novas quedas é preciso que o profissional de saúde oriente os parentes a praticar exercícios físicos nos idosos. “O cuidado que a família deve ter com o idoso é essencial para o restabelecimento de sua saúde”, afirmou Adriana.

%d blogueiros gostam disto: