Notícias

Cerca de 120 crianças participam de caminhada contra o trabalho infantil em Olinda

Ponto de partida foi na Praça do Carmo

Publicado por: Redação da Secom, em: 12/06/19 às 16:47

Foto: Sandro Barros/ Prefeitura de Olinda

Doze de junho é o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, mas o alerta precisa ser feito sempre. Nesta quarta-feira (12), a Prefeitura de Olinda promoveu uma marcha pelas ruas do município, com cerca de 120 crianças de instituições infantis e casas de acolhimento, com o objetivo conscientizar toda a sociedade sobre a importância da eliminação do trabalho infantil, vencendo ciclos de exclusão social e fortalecendo que o lugar de criança é na escola.

A iniciativa é coordenada pela Secretaria Executiva de Assistência Social de Olinda, com parceria do Governo do Estado. A caminhada passou pelos Quatro Cantos, Ribeira, Praça Monsenhor Fabrício e em frente ao Palácio dos Governadores, sede do Executivo.

“A conscientização é muito importante, pois somos uma cidade multicultural, recebemos pessoas de todos os lugares do mundo. Fazemos esse trabalho o ano todo, não só com turistas, mas também com comerciantes, enfim, a população olindense. O trabalho infantil prejudica o desenvolvimento dessas crianças”, disse a secretária-executiva da Assistência Social de Olinda, Mônica Ribeiro.

O trabalho com as crianças é ilegal e priva o desenvolvimento de uma infância normal, impedindo-os não só de frequentar a escola e estudar normalmente, mas também de desenvolver de maneira saudável todas as suas capacidades e habilidades, aponta a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Antes de tudo, segundo a ONG, o trabalho infantil é uma grave violação dos direitos humanos e dos direitos e princípios fundamentais no trabalho, representando uma das principais antíteses do trabalho decente.

“Todas as entidades do serviço de convivência de Olinda trouxeram suas crianças para a caminhada, ficamos muito contentes com a participação. Vieram o Lar Ceci Costa, ONG Sandra Morais, Centro Educacional Social e Cultural Shekina e Instituto Ensinar de Desenvolvimento Social, além dos serviços de acolhimento do município. O trabalho abaixo dos 14 anos é proibido no Brasil, e a partir disso somente como menor aprendiz, com autorização”, alertou a coordenadora de ações estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil em Olinda, Giovana Abramovich.

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: