Notícias

5ª Conferência Municipal de Políticas para Mulheres de Olinda discute participação do gênero nos espaços de poder

Com o tema Mulher: Poder, Participação e Direitos, no evento as mulheres olindenses conversarem sobre seus direitos, lutas e conquistas, e debaterem também que há muito a avançar

Publicado por: Secom, em: 04/09/15 às 16:42
Foto: Diego Galba/Pref.Olinda

O evento aconteceu na FACHO nos dias 03 e 04 de setembro. Foto: Diego Galba/Pref.Olinda

Os últimos dias 03 e 04 de setembro foram dias das mulheres olindenses conversarem sobre seus direitos, lutas e conquistas, e debaterem também que há muito a avançar. É que foi realizada a 5ª Conferência Municipal de Políticas para Mulheres de Olinda, ocorrida na Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (Facho). Com o tema Mulher: Poder, Participação e Direitos, o evento contou com a participação de membros da gestão municipal, de representantes de Organizações Não-Governamentais e também da sociedade civil.

Muito tem sido feito em Olinda. Segundo Eliana Cavalcanti “Donana”, secretária executiva da Mulher e dos Direitos Humanos “avançamos muito na política da mulher, onde temos hoje o Centro de Referência da Mulher Márcia Dangremon, a Ouvidoria da Mulher, a Policlínica da Mulher, a Coordenadoria da Mulher, a Secretaria Executiva da Mulher e Direitos Humanos, além da 1ª Vara Doméstica e Familiar, de enfrentamento à violência contra a mulher. Avançamos muito, mas precisamos avançar muito mais, em especial nos espaços de poder de decisão. Nós somos maioria na população brasileira, e minoria na política”, disse.

E tem mais: Foram 11 mil mamografias realizadas nas comunidades pelo programa Amigo do Peito, até o mês passado. E recentemente, a Coordenadoria da Mulher apresentou à Secretaria de Educação o projeto “Lei Maria da Penha nas Escolas”. “O combate à violência contra a mulher tem que transcender o âmbito escolar, e se fazer presente de forma educativa também nos jogos de futebol dos fins de semana, nas fábricas, no ambiente de trabalho, nas universidades e igrejas. Todos devem ser agentes propagadores da não violência, do respeito e do amor”, declarou secretário de Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos, Humberto de Jesus.

Presente no evento, Dolores Fastoso falou sobre a importância da conferência. “Estamos enfrentando um momento político de crescimento do conservadorismo, com a tomada de algumas políticas que são um retrocesso nas questões de gênero. Mesmo com os avanços registrado nos últimos anos aqui em Olinda, muito mais precisa ser feito, e encontros como esse são importantíssimos para a elaboração de políticas que valorizem a participação da mulher na sociedades”, destacou a representante da ONG Coletivo Mulher Vida.

Fique ligada: a mulher que precisa de ajuda pode procurar a Coordenadoria da Mulher, localizada na Av. Getúlio Vargas, 536, Bairro Novo, e que também pode ser contatada pelo fone (81) 3305.1071. Reforçando o atendimento às mulheres, o Centro de Referência da Mulher Márcia Dangremon atende pelo número: 0800.281.2008. Já a 1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, atende pelo fone (81) 3181.9471.

%d blogueiros gostam disto: