Notícias

Coordenadora da Saúde da Mulher em Olinda fala sobre métodos contraceptivos

A orientação foi dada ao vivo em entrevista concedida à TV Globo, na última segunda-feira (14), direto da Policlínica da Mulher

Publicado por: Secom, em: 18/07/14 às 10:55
Segundo Renata Miranda, existem várias maneiras de evitar a gravidez, assim como o método ideal para cada idade da mulher. Foto: Secretaria de Saúde de Olinda

Segundo Renata Miranda, existem várias maneiras de evitar a gravidez, assim como o método ideal para cada idade da mulher. Foto: Secretaria de Saúde de Olinda

Na manhã da última segunda-feira (14), na Policlínica da Mulher, localizada na Av. Getúlio Vargas, 1059, em Bairro Novo, a coordenadora de Saúde da mulher de Olinda, Renata Miranda, em entrevista ao vivo para o NETV 1° Edição, fez recomendações de prevenção da gravidez.

Segundo Renata Miranda, “existem várias maneiras de evitar a gravidez, assim como o método ideal para cada idade da mulher. Nesses casos, o médico deve fazer a indicação correta de como ela deve proceder, em cada fase da sua vida sexual”.

No município a Policlínica da Mulher atende diariamente, das 7h às 17h, com orientações de como evitar uma gravidez indesejada, além de prevenir doenças sexualmente transmissíveis, com a distribuição de métodos contraceptivos, como camisinha masculina, feminina e pílulas. Adolescentes podem comparecer sem a presença dos pais.

A coordenadora explicou ainda a função dos métodos contraceptivos: O Dispositivo Intrauterino (DIU) é um método que possibilita ser utilizado por até dez anos. As camisinhas, masculinas e femininas, são fundamentais para a prevenção, inclusive de doenças. O preservativo feminino está disponível apenas na rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

Já a pílula é recomendada durante o ciclo de 21 dias, tendo uma pausa de sete dias para a retomada da medicação. O contraceptivo injetável tem duração de três meses. Tem ainda a Pílula do Dia Seguinte, que não pode ser utilizada constantemente, pois é um método emergencial e o seu uso constante, pode fazer com que o organismo se acostume com esse tipo de ação hormonal e não responda como deveria, perdendo sua eficácia.

Confira a entrevista completa, aqui: Vídeo TV Globo

Serviço

Policlínica da Mulher
Endereço: Av. Getúlio Vargas, 1059, Bairro Novo – Olinda.
Telefone: (81) 3439-4330

%d blogueiros gostam disto: