Notícias

Desfile Cívico já é tradição na celebração ao 1º Grito de República

Há três anos o momento cívico mobiliza olindenses na comemoração ao 1º Grito de República, que foi dado em Olinda, em 1710

Publicado por: adminolinda, em: 08/11/11 às 13:45
Desfile Cívico em comemoração aos 300 anos do 1º Grito de República do Brasil. Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Desfile Cívico do 1º Grito de República do Brasil, em 2010. Foto: Passarinho/Pref.Olinda

No dia 10 de Novembro, Olinda comemora um dos atos pioneiros da cidade: O Primeiro Grito de República proferido em 1710, antes mesmo do início da Revolução Francesa e da Independência dos Estados Unidos da América. Neste dia, a Prefeitura promove um Desfile Cívico, reunindo de crianças a idosos, na retomada da saudosa tradição dos desfiles, no município.

O evento, que é realizado em parceria com a Câmara de Vereadores e o Instituto Histórico, inicia a partir das 15h, em frente às ruínas do Senado, no Mercado da Ribeira, com a presença do prefeito Renildo Calheiros, autoridades políticas e representantes das entidades que estarão desfilando. Na ocasião, haverá hasteamento das bandeiras, hinos e queima de fogos para anunciar o inicio do desfile.

Participam do desfile, escolas municipais, estaduais e particulares, Escoteiros, Escolas Militares, Exercito, Aeronáutica, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, SAMU, entidades sociais e agremiações carnavalescas entre elas, a Mulher do Dia e o Homem da Meia Noite. Bandas, fanfarras e a orquestra do Centro Educacional de Música de Olinda (CEMO) também estão confirmadas.

A concentração dos participantes começa a partir das 14h, na Avenida Liberdade ao lado da Praça do Carmo. Ao todo, o percurso do desfile será de aproximadamente 1 km, começando na Avenida Liberdade e dispersando na Rua 15 de novembro (em frente à Câmara de Vereadores de Olinda).

Histórico – 10 de novembro de 1710 foi a data em que se deu o 1º Grito de República. Em seguida, sustentou-se uma luta contra os portugueses aqui residentes e a própria coroa lusitana, na chamada “Guerra dos Mascates”. Antes disso, já houvera movimentos de resistência aos colonizadores europeus, de natureza popular, formados principalmente por negros e indígenas, como o Quilombo dos Palmares e a Confederação dos Tapuias, no Brasil. Somente 66 anos depois do nosso grito de República houve algo semelhante em Boston, Filadélfia, que resultou na fundação dos Estados Unidos.

A cidade declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pode ser chamada de “mãe da República”. Mas sua contribuição foi muito além daquele evento tricentenário. Há duzentos anos, o seu Seminário era a melhor escola do País, ao nível dos mais destacados liceus da França, por lá tendo passado líderes políticos e pensadores como Frei Caneca, Arruda Câmara, Azeredo Coutinho, Padre Miguelinho, João Ribeiro Montenegro e vários outros que tiveram fundamental participação no processo de independência e na fundação da nação brasileira.

E ainda na primeira metade do século XIX ela daria seguimento à sua vocação de centro irradiador do pensamento nacional, sediando, juntamente com São Paulo, um dos dois primeiros cursos de Direito, assim como as primeiras faculdades brasileiras de Agronomia e de Veterinária.

Roteiro do Desfile Cívico

Concentração: 14h – Praça do Carmo
Desfile: segue pela Av. Liberdade, Rua Prudente de Moraes, Quatro Cantos, Rua de São Bento (Mercado da Ribeira) até a sede da Prefeitura de Olinda, dispersando na Rua 15 de Novembro.
Abertura: Mercado da Ribeira

15h – Hasteamento das bandeiras, Hino, Pronunciamento das autoridades

15h30 – Queima de fogos e Início do desfile.

%d blogueiros gostam disto: