Notícias

Dia Mundial de Conscientização do Autismo é celebrado com caminhada em Rio Doce

Evento foi realizado nesta segunda (02.04)

Publicado por: pedropaulo, em: 02/04/18 às 20:23

Crianças autistas merecem atenção diariamente, mas nesta segunda-feira (04.02) é especial, pois é celebrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Em Olinda, uma caminhada pelas ruas de Rio Doce, mais precisamente da Vila Olímpica até a feira do bairro, marcou as comemorações da data. Com um carro de som explicando o que é o transtorno, as equipes da Prefeitura de Olinda e Associação de Mães Especiais (AME) distribuíram folhetos aos motoristas que passavam pela área.

Fotos: Maíra Correia/ Prefeitura de Olinda

O ponto de concentração foi na Vila Olímpica, que teve distribuição de pipoca, algodão doce, piscina de bolinhas e pula-pula para as crianças presentes. Este é o segundo ano que o AME e a Prefeitura de Olinda realizam essa ação.

“Ter um filho autista não é fácil. Precisamos de ajuda da saúde, educação, dos tratamentos, etc. Queremos mostrar para sociedade o que é ter um filho especial. Agradecemos bastante a Prefeitura de Olinda, que deu todo o suporte para a nossa ação”, explicou a líder do AME em Olinda, Amy Cleide. No município, o grupo da AME conta com aproximadamente 120 mães de crianças autistas.

A Prefeitura deu apoio logístico, com carros da Secretaria de Transportes e Trânsito fazendo a escolta, a Secretaria de Direitos Humanos organizando as atividades infantis, a Secretaria de Esportes disponibilizando a Vila Olímpica, além do apoio da Secretaria de Saúde.

“O autismo é uma deficiência que nem todos compreendem, já que eles não dão sinais tão claros, não andam mancando, por exemplo. Por isso ocorre a exclusão. Queremos passar para a sociedade uma mensagem para que os autistas sejam vistos. É uma deficiência muito severa”, disse Gilson Diniz, que atua na pasta da coordenadoria da pessoa com deficiência da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

Além da população, vale o alerta para os profissionais de saúde. “Queremos alertar também quem atua na atenção básica, para que consigam diagnosticar precocemente para o tratamento correto”, destacou Carmen Cavalcanti, da coordenação de atenção à saúde da pessoa com deficiência da Secretaria de Saúde de Olinda.

Uma das mães presentes ao evento, a dona de casa Joelma Ferreira se mostrou bastante satisfeita com a iniciativa da Prefeitura de Olinda junto ao AME. Pela primeira vez participando de uma caminhada deste tipo, ela destaca a importância para que mais informações sobre o assunto sejam expostas à população. “Meu filho tem 6 anos, descobri os sinais de autismo com 2, por conta do olhar ‘desatento’ e a linguagem regredindo. Por isso, sofre com preconceito. Ações assim com certeza ajudam todas as mães a superar essas dificuldades”, concluiu Joelma.

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: