Notícias

Estudantes de Olinda participam de curta metragem sobre o cotidiano no subúrbio

Gravações prosseguem até segunda (21), na Praia de Zé Pequeno, em Olinda

Publicado por: Redação da Secom, em: 18/01/19 às 16:33

Texto: Suzy Freitas / Fotos: Arquimedes Santos – PMO

Praia cheia, sol forte, energia positiva e play nas gravações. Maiara Correia, Angel Robert, Matheus Leonardo Rocha, Maria Teresa Souza e João Vitor Castro poderiam ser considerados apenas simples estudantes da Escola Sagrado Coração de Jesus – a primeira de tempo integral do município. Mas o grupo tem um diferencial: eles apresentam um potencial para representar. Os cinco foram escolhidos para participar da gravação do curta metragem que trata do cotidiano de crianças que vivem nos bairros de subúrbio. As filmagens seguem até a segunda-feira (21.01), sempre pela manhã, na praia do Zé Pequeno, em Casa Caiada, Olinda.

A oportunidade veio através do Teatro na Escola, o Kanteatro. Foi então, a partir do desempenho no projeto, que as cinco crianças passaram por uma seleção e conquistaram a oportunidade de serem personagens do curta. O Kanteatro, idealizado pela Escola Sagrado Coração de Jesus, no Amaro Branco, é uma ferramenta que consegue, além de educar a criançada, despertar os talentos  artísticos.

Foto: Arquimedes Santos / PMO

“Sempre acreditei no potencial dos meus alunos, estou maravilhosamente feliz pela nova experiência na vida deles. Acredito que eles terão orgulho quando crescer e lembrar que participaram do combate ao racismo”, disse a professora Mazarelo Rodrigues.

A equipe de produção Silva & Poesia no Frame, que é ligada aos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco, produziu todo o roteiro e manifestou a satisfação do grande envolvimento da criançada durante as filmagens. “Fazer o que amamos é sempre bom e quando se trata de mover a sociedade, através de um filme, junto com esse grupo é um prazer”, falou o produtor Matheus Ramos.

“Quando fui convocada, não acreditei. A oportunidade bateu em minha porta, estou muito feliz por participar desse curta, principalmente em expressar através dele que independente de cor e raça, somos lindos”, com um sorriso gigante no rosto, afirmou a contemplada e aluna de 11 anos, Maiara Correia.

Arquimedes Santos / PMO

%d blogueiros gostam disto: