Notícias

Novo modelo de lixeiras começa a ser implantado em Olinda

A estrutura, semelhante a usada nas ruas de Paris, é de ferro e chumbada ao chão. Com isso, a Prefeitura pretende evitar a ação de vândalos

Publicado por: adminolinda, em: 25/11/13 às 18:53
Sacos plásticos serão acoplados à estrutura de ferro galvanizado das novas lixeiras, facilitando o recolhimento dos resíduos. Foto: Lúcio Pessoa/Pref.Olinda

Sacos plásticos serão acoplados à estrutura de ferro galvanizado das novas lixeiras, facilitando o recolhimento dos resíduos. Foto: Lúcio Pessoa/Pref.Olinda

A partir desta terça-feira, 26, Olinda passa a contar com um novo modelo de lixeira. A Secretaria de Serviços Públicos começa a instalar, pelo Varadouro, novos coletores inspirados no padrão parisiense. As lixeiras têm estrutura de ferro galvanizado, ou seja, não enferrujam e são chumbadas ao chão. A adoção deste modelo foi realizada com o objetivo de evitar roubos e vandalismo, o que vinha ocorrendo com os equipamentos de plástico, usados atualmente.

Cada lixeira possui 40 cm de profundidade. Sacos plásticos serão acoplados à estrutura de ferro, o que irá facilitar o recolhimento dos resíduos pelos agentes da limpeza urbana. Neste primeiro momento, a nível de experiência, será implantado um total de 80 unidades nos seguintes bairros: Varadouro, Carmo, Bairro Novo e Casa Caiada. Entretanto, se os objetivos da adoção deste novo modelo forem atingidos, a meta da Secretaria de Serviços Públicos é distribuir pela cidade 500 novas lixeiras até abril do próximo ano.

A iniciativa faz parte de um conjunto de mudanças planejado pela Secretaria. Manoel Sátiro, secretário de Serviços Públicos, adiantou: “Estamos preparando a cidade para a implantação do sistema de multas para quem joga lixo na rua, que pretendemos colocar em vigor já partir do próximo ano”. De acordo com ele, as novas lixeiras são cerca de 20% mais baratas que as de plástico e possuem maior resistência e durabilidade.

Além das lixeiras, mais duas caixas estacionárias, conhecidas como caixas coletoras, foram colocadas em pontos críticos da PE-15, ou seja, em locais onde a população costuma jogar lixo indevidamente. Agora a cidade conta 22 dessas caixas coletoras, que têm capacidade de armazenamento de 5.000 litros. Até março de 2014, pretende-se instalar mais 10 unidades desse equipamento na cidade.

%d blogueiros gostam disto: