Notícias

Olinda comemora o mês da consciência negra com atividades educativas

O ensino da história e da cultura afro-brasileira e africana na rede municipal é um dos assuntos abordados

Publicado por: Secom, em: 20/11/13 às 17:58
O evento serviu para definição de estratégias para implantação da Lei 10.639 na rede municipal. Foto: Secretaria de Educação

Gestores e professores discutiram estratégias para a implantação da Lei 10.639 na rede municipal de ensino. Foto: Secretaria de Educação

Diferentes sim, desiguais nunca. Este é o tema da 9ª Semana da Consciência Negra, promovida pela prefeitura de Olinda, por meio da divisão Etnicorracial da Secretaria de Educação. O evento marca o mês dedicado à luta contra o preconceito e a discriminação racial no Brasil e debate o trabalho do tema na rede municipal de ensino.

Professores, diretores de escolas e gestores da Secretaria de Educação se reuniram nesta terça-feira (19/11) para avaliar as ações em execução e discutir estratégias para o pleno cumprimento da lei federal 10.639/03, que prevê o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana nas escolas brasileiras.

No encontro, foi apresentado um mapeamento da rede municipal de Olinda, um diagnóstico sobre o ensino da história e cultura negra nas escolas. De acordo com o chefe da Divisão de Educação Etnicorracial, Moisés Machado, ainda há muito preconceito com o tema, seja por parte de alguns professores e diretores, seja pela própria sociedade, na maioria das vezes, por motivos religiosos. “A partir deste levantamento, podemos identificar as dificuldades e traçar planos para a plena aplicação da lei”, afirma.

O chefe da Divisão de Educação Etnicorracial, Moisés Machado, citou exemplos de escolas que trabalham a cultura africana em sala de aula. Foto: Secretaria de Educação

O chefe da Divisão de Educação Etnicorracial, Moisés Machado, citou exemplos de escolas que trabalham a cultura africana em sala de aula. Foto: Secretaria de Educação

Durante a apresentação, Machado ressaltou que há muitos bons exemplos de unidades de ensino que trabalham em sala de aula e em atividades extra-classe as religiões de matizes africanas e a cultura negra na literatura, culinária, música e dança. “A Escola Municipal Isaac Pereira, em Jardim Atlântico, tem projeto de dança, capoeira e artesanato e já foi premiada pelo Conselho Estadual de Igualdade Etnicorracial”.

No encerramento do evento, o grupo cultural Na Batida do Tambor, da escola Vereador José Mendes, em Passarinho, apresentou o trabalho de dança e estudo da cultura africana desenvolvido pelos alunos e educadores.

Conferência – A programação da Secretaria de Educação em homenagem ao Dia Mundial da Consciência Negra continua. Nesta quinta-feira (21/11), acontece a III Conferência da Consciência Negra, com o tema “África, berço das civilizações”. O evento, realizada em parceria com a Escola Claudino Leal, na Cidade Tabajara, será na Casa da Rabeca (Rua Curupira, 340, Cidade Tabajara ), a partir das 13h.

Veja abaixo a programação completa da conferência:

Exposições
– Culinária Africana
– Brinquedos e Brincadeiras
– Jogos
– Cordel de Personalidades Negras

Palestras
– Etnias Africanas
– MNU (Movimento Negro Unificado)
– Países da África
– Anemia Falciforme
– Matemática Africana
– Racismo no Brasil

Apresentações Culturais
– Maracatu de Baque Virado
– Coral Vozes da Inclusão
– Teatro – Lenda de Oxum
– Maculelê
– Teatro – Contos de Guiné Bissau
– Maracatu de Baque Solto

%d blogueiros gostam disto: