Notícias

Olinda está ficando de cara nova para o Carnaval

Cenografia da cidade faz uma homenagem ao grupo Mamulengo Só-Riso

Publicado por: Secom, em: 05/02/10 às 10:57

A prefeitura de Olinda já está preparando a cidade para a chegada do Carnaval. Desde o início da semana a Marim dos Caetés começou a se “vestir” para esperar a Folia de Momo. Com o tema “Mamulengo Só-riso: 35 anos louvando Olinda”, a cenografia está sendo assinada por Fernando Augusto e terá novidades este ano.

Logo na entrada de Olinda, no Jardim do Varadouro, haverá um grande minarete (espécie de torre muito comum em países árabes), medindo mais de 15m. A estrutura simboliza a abertura do enredo que homenageia o Mamulengo Só-Riso. A alegoria será ladeada por bonecos que representaram os heróis do teatro de marionetes de várias partes do mundo.

Outra grande novidade será a decoração na Avenida Sigismundo Gonçalves. Pela primeira vez, ela será inteiramente ornada com elementos cenográficos. Todos os 27 postes de iluminação receberão flabelos e um boneco representando um passista de frevo. Nos intervalos entre os postes, serão colocados 13 bonecos gigantes de figuras relacionadas ao carnaval (Pierrot, Papangu, Rei Momo, etc), todos estilizados e erguidos sobre uma plataforma decorada com CDs reciclados.

No pequeno canteiro que demarca o retorno da avenida, haverá um boneco gigante do Rei Momo, com cinco metros de altura. O boneco dará as boas vindas a todos que chegam ao Sítio Histórico através da Rua do Sol.

O largo do Palácio dos Governadores será dividido em alas. Nas laterais, a praça contará com uma cenografia que homenageará os mitos poéticos do carnaval do mundo, como a Colombina, o Arlequim e o Punch, e os mais antigos ancestrais de Olinda: os índios Caetés e Tabajaras. No centro do largo, haverá uma reprodução do Farol, medindo cerca de 18 metros.

Concluindo a cenografia na sede da Prefeitura, a fachada do palácio receberá seis grandes bonecos.

Só-Riso – O Mamulengo Só-Riso foi criado em 1975, por Nilson de Moura, Luiz Maurício Carvalheira e Fernando Augusto, e constitui-se num verdadeiro complexo cultural, integrado por um museu, um teatro e uma escola. Devido a sua incontestável trajetória, o Só-Riso recebeu, em 2009, a medalha da Ordem do Mérito Cultural do Brasil, mais alta comenda cultural do país.

%d blogueiros gostam disto: