Notícias

Olinda faz ação educativa entre servidores para marcar Janeiro Branco

Mês é voltado à saúde mental

Publicado por: Redação da Secom, em: 11/01/21 às 12:44


Para registrar o mês alusivo ao Janeiro Branco, a Secretaria de Saúde de Olinda, por meio da Coordenação de Saúde Mental programou uma mobilização interna e educativa com os servidores de toda a rede. O motivo da realização de ações sem aglomeração é por conta do cumprimento e respeito às medidas e protocolos de distanciamento social, devido à pandemia do Novo Coronavírus.

Criada desde 2014, a 8ª edição do Janeiro Branco traz o lema Todo Cuidado Conta, que tem como propósito mobilizar a sociedade em favor da saúde mental, mudando a compreensão e promovendo mais possibilidade de saúde aos indivíduos. A temática chama a atenção para a importância dos cuidados com a saúde mental, afetada em todo mundo pela pandemia da Covid-19, provocando reflexos negativos também nos aspectos emocionais da população, como: depressão, ansiedade.
Em Olinda, a demanda para o atendimento à saúde mental é de forma espontânea e sem necessidade de encaminhamentos. O sistema é composto pelo Centro de Atenção Psicossocial Nise da Silveira (CAPs) destinado a atender pacientes adultos com transtornos; o CAPS Álcool e Drogas (AD) para atender usuários com uso abusivo de drogas; o CAPS Infantil Valério Maciel Leitão destinado às crianças e adolescentes, além do atendimento ambulatorial por psiquiatras e psicólogos.
A rede de saúde mental de Olinda, ainda conta com cinco Residências Terapêuticas, sendo quatro masculinas e uma feminina.
A psicóloga da rede de saúde mental de Olinda, Eliane Farias pontua algumas dicas importantes para manter a saúde mental. “É preciso uma boa noite de sono, alimentação saudável, reforçar os bons laços de amizade e convivência com familiares e outros, reservar um tempo para curtir a vida, praticar atividade física e cumprir às medidas de protocolos de segurança preconizados pelos órgãos de saúde”, destacou.
Eliane Farias acrescenta ainda o aumento de casos de depressão e ansiedade nesse período de pandemia e, que a distância física não significa distância afetiva.
Serviços:
– Centro de Atenção Psicossocial Nise da Silveira (CAPs) – Transtorno
Endereço: Rua 38, s/n, IV Etapa de Rio Doce. Fone: (81) 3492.4566
– Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Dr. Antônio Carlos Escobar (CAPS-AD)
Endereço: Rua Pereira Simões, 155, Bairro Novo. Fone: (81) 3429.9719
– Centro de Atenção Psicossocial Infantil Valério Maciel Leitão
Endereço: Rua Pereira Simões, 72, Bairro Novo. Fone: (81) 99106.7022.

%d blogueiros gostam disto: