Notícias

Olinda festeja a lavagem das escadarias da Igreja do Nosso Senhor do Bonfim

A lavagem ocorre no domingo (08) e representa o sincretismo religioso entre o candomblé e o catolicismo, além de celebrar Oxalá, uma das principais divindades do culto afro-brasileiro

Publicado por: adminolinda, em: 04/01/12 às 7:57
Lavagem das Escadarias da Igreja do Bonfim em 2011. Foto: Laila Santana/Pref.Olinda

Lavagem das Escadarias da Igreja do Bonfim em 2011. Foto: Laila Santana/Pref.Olinda

Após o encerramento do ciclo natalino, que acontece no dia seis de janeiro, a tradicional lavagem da escadaria da Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, no Sítio Histórico de Olinda, acontece neste domingo (08), pelo 29º ano.

A lavagem representa o sincretismo religioso entre o candomblé e o catolicismo, além de celebrar Oxalá, uma das principais divindades do culto afro-brasileiro. Na ocasião, os devotos também aproveitam para pedir um ano de paz e boas vibrações. A festa acontece sempre no segundo domingo do mês de janeiro.

A cerimônia começa às 16h, com a saída do andor que carrega a imagem de Oxalá. A procissão sai do Centro Jupiraci, na Rua Belarmino, nº 94, no Carmo, e segue até a Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, com chegada prevista para às 17h, onde acontece a lavagem com mais de 200 litros de água de cheiro e flores. Participam do evento o babalorixá Tata Raminho de Oxossi, do terreiro de candomblé Culto Áfrico Nossa Senhora do Carmo, além de cerca de 40 baianas e 60 músicos do Afoxé Povo de Odé.

Após a lavagem, o cortejo segue em procissão pela Rua do Bonfim, Ladeira da Misericórdia, Quatro Cantos, Rua do Amparo, Av. Nossa Senhora de Guadalupe, Rua Severino José Ramalho, Av. Joaquim Nabuco, Rua José Matias Bezerra (pela pista local em frente ao Atacadão na PE 15), Rua Carmela Dutra até a Rua São Paulo (Vila Popular), onde um culto afro será realizado encerrando a festividade às 20h.

HISTÓRIA – A lavagem da Igreja do Bonfim e o toque das águas de Oxalá já fazem parte do calendário cultural de Olinda. O evento é realizado pelo Afoxé Povo de Odé, com o apoio da secretaria de Patrimônio e Cultura de Olinda.

O terreiro de candomblé dirigido pelo babalorixá Tatá Raminho de Oxóssi, com Jorge de Bessen pai pequeno da casa, trata-se de um dos mais conhecidos e prestigiados de Pernambuco.

Veja mais

%d blogueiros gostam disto: