Notícias

Olinda ganha levantamento de bens culturais

Atrativos naturais e reservas, monumentos históricos, sítios históricos, além de espaços de convivência e bens imateriais. Tudo isso consolidado numa base de dados, que será disponibilizada para a população. Além de realizar um apanhado do patrimônio cultural, o mapeamento funcionará como instrumento educativo

Publicado por: adminolinda, em: 06/10/09 às 10:13
Foto: SECTMA

Foto: SECTMA

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente (SECTMA) entregou um presente a Olinda: o Georreferenciamento do Patrimônio Tangível da cidade. A ferramenta de nome complicado, desenvolvida pelo Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) em parceria com a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) dentro do Projeto Geocultura, responsável pelo levantamento dos bens materiais, culturais, naturais e imateriais do Estado, foi lançada na Prefeitura de Olinda no dia 01 de outubro.

“Esse trabalho do Itep vai permitir uma rica e consolidada base de dados para a preservação dos bens culturais do Estado. Em Olinda, o levantamento vai agregar valor e fortalecer o potencial histórico local, refletindo-se na economia e num retorno concreto para o município”, comentou Luciana, acrescentando que o mapeamento vai complementar um trabalho já realizado na cidade com recursos do BNDES.

Em Olinda, foram visitados 25 bens materiais e culturais, e mais quatro patrimônios vivos (Selma do Coco, Maracatu Leão Coroado, o Homem da Meia-Noite e Mestre Salustiano). O prefeito da cidade, Renildo Calheiros, falou sobre a representatividade do trabalho. “É a tecnologia a serviço da cultura, da história e do patrimônio do nosso Estado. Para nós é uma satisfação recebermos esse presente”, enfatizou.

Além de realizar um apanhado do patrimônio cultural do Estado, o mapeamento funcionará como instrumento educativo para a população. “Esse produto será disponibilizado no portal Pernambuco Nação Cultural, mantido pela Fundarpe em parceria com o Instituto InterCidadania, servindo de ferramenta para as escolas públicas”, disse a presidente da Fundarpe, Luciana Azevedo. A Sectma deverá lançar em breve uma central do portal no Centro Tecnológico da Cultura Digital (CTCD) de Peixinhos.

PROJETO – O Projeto Geocultura se destinou a realizar o georreferenciamento dos bens materiais, culturais e naturais do Estado, como atrativos naturais e reservas, monumentos históricos, sítios históricos e pré-históricos, além de espaços de convivência (equipamentos urbanos e espaços culturais), e bens imateriais, como os patrimônios vivos do Estado.

Durante o trabalho, foram coletadas informações de 2.980 unidades, das quais 158 localizadas na Região Metropolitana do Recife. O levantamento durou três meses e meio, de meados de janeiro ao início de maio, período em que os pesquisadores, ligados à Unidade de Geoinformação do instituto, fizeram o trabalho de coleta de dados, coordenadas geográficas, produção de fotografias e envio dos dados das unidades culturais pelos pesquisadores para a equipe técnica. Ao final das atividades, foram entregues à Fundarpe tabelas com as informações, fotografias de todas as unidades visitadas e arquivos vetoriais dos pontos georreferenciados.

%d blogueiros gostam disto: