Notícias

Olinda Mais Lazer chega ao Alto da Conquista

Ação foi realizada anteriormente na orla da praia e em Rio Doce

Publicado por: Redação da Secom, em: 15/06/19 às 19:39

Alegria, diversão, saúde e até São João. A edição junina do Olinda Mais Lazer itinerante chegou ao Alto da Conquista neste sábado (15), unindo opções de cuidados pessoais até dança de quadrilha e comidas típicas das festas tradicionais do mês. De forma gratuita, a Prefeitura de Olinda ofereceu aulão de ritmos, oficinas esportivas, serviços de saúde, feira de artesanato e diversão para crianças na Praça principal do Alto da Conquista.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Iniciado em 2018, o Olinda Mais Lazer era realizado sempre na orla da praia. A partir de 2019, outros bairros como Rio Doce e Alto da Conquista (pela primeira vez neste sábado) receberam a ação, que passou a ser itinerante. Para o prefeito Professor Lupércio, a atividade facilita a vida de todos os moradores do município.


“Queremos levar para todos os bairros de Olinda, trazer opções para mais perto das casas da nossa população. Não só de lazer, que é o grande objetivo do projeto, mas também em saúde, que é o mais importante”, destacou o gestor municipal.

Nesse ponto, por exemplo, havia aferição de pressão, acupuntura, teste de glicose, entre outros. Morador do bairro há 45 anos, Aldair Ferreira estava muito contente com a ação perto de casa. “Vim andando para cá, menos de 5 minutos, para fazer um teste de glicose. Foi tudo ótimo, maravilhoso. A Prefeitura está de parabéns e espero que novas ações como essa aconteçam por aqui”, disse.


A dona de casa Simone Valéria, nascida no bairro, foi ao Olinda Mais Lazer para curtir o aulão de ritmos. “Faço academia aqui no dia a dia, na Academia do Bairro. Fico muito contente com o Olinda Mais Lazer por aqui. A gente via na televisão tudo bonito na orla. Agora temos toda essa estrutura por aqui”, pontuou.


Para as crianças, as opções eram futebol, futebol de sabão, escalada, pintura no rosto, corrida de saco, pula-pula, pedalada, além da comilança, com pipoca e algodão doce, por exemplo. O pequeno Willians, de 10 anos, estava empolgado com o parede de escalada. “Já fui mais de uma vez. Não tenho medo”, comentou.

%d blogueiros gostam disto: