Notícias

Olinda oferta serviços de saúde no terreiro de Pai Ivon, em Santa Tereza

Ação visa combater preconceitos aos terreiros de matrizes africanas

Publicado por: Secom, em: 05/07/18 às 17:20

Por Pedro Morais

Cuidar da saúde e quebrar paradigmas e preconceitos. Esse é o objetivo da Secretaria de Saúde de Olinda ao implantar o programa Saúde nos Terreiros de Matrizes Africanas, que na manhã desta quinta-feira (5.7) desenvolveu uma ação na Casa de Pai Ivon, na Rua Duarte Coelho, 346, bairro de Santa Tereza.  A atividade contou com serviços de emissão de cartão SUS, testes de glicose, HIV, Sífilis, aferição de pressão arterial, avaliação nutricional e orientação sobre saúde bucal.

Também houve palestra sobre saúde do homem e do idoso, distribuição de preservativos masculino e feminino, vacinação animal e visitação às residências da comunidade pelos agentes comunitários de endemias no controle e combate às arboviroses. A população também foi contemplada com a presença dos agentes para cadastramento no CadÚnico para Bolsa Família e emissão da Carteira de Livre Acesso.

O Pai Ivon de Iansã destaca que a atividade no terreiro é motivo de gratidão. “Essa ação é de suma importância para a saúde da comunidade local, do povo de matrizes africanas e saúde da população negra, porque agrega valores e mostra que a casa de terreiros é igual a outro templo ou igreja. Essas ações rompe qualquer tipo de preconceito, pois Prefeitura, comunidade e o nosso axé só tem a ganhar”, pontuou.

A moradora da comunidade, Marlene Monteiro, comentou sobre a ação. “Eu mesmo estava precisando resolver sobre emissão da carteirinha de livre acesso e também aproveitei a oportunidade para aferir a pressão e glicose, pois sou diabética”, elogiou dizendo que a ação é importante para todos da comunidade.

A próxima atividade de saúde será no dia 30 de julho, a partir das 9h, no terreiro de Pai Cleiton, Rua Adolfo Bloc, nº 04, próximo à antiga antena da Rede Manchete, evento definido na última reunião do Grupo de Trabalho da População Negra. “Estamos usando os terreiros como espaços de promoção à saúde para que possamos ter um olhar diferenciado voltado para essa comunidade e transformar em locais também de saúde”, comentou a coordenadora da Saúde da População Negra de Olinda, Carmem Cavalcanti.

%d blogueiros gostam disto: