Notícias

Olinda promove Tratamento Coletivo de Filariose

A Secretaria de Saúde de Olinda promove amanhã (24), às 10h, a abertura oficial do 1º ano de Tratamento Coletivo de Filariose para os bairros de Peixinhos, Passarinho e Caixa D’Água

Publicado por: Secom, em: 23/09/09 às 17:03

FilarioseA Secretaria de Saúde de Olinda promove amanhã (24), às 10h, a abertura oficial do 1º ano de Tratamento Coletivo de Filariose para os bairros de Peixinhos, Passarinho e Caixa D’Água. A ação, que se estende até 30 de outubro para esses bairros, acontece também em Sítio Novo, Salgadinho e Águas Compridas, nesse caso com o início da quarta etapa do tratamento. Os seis bairros em questão somam uma população de 98.198 habitantes. Até novembro de 2009, mais outros três bairros serão tratados: Alto da Bondade, Alto da Conquista e Alto do Sol Nascente (que somam 18.200 habitantes).

Estima-se que até o final de outubro, sejam medicadas contra a Filariose aproximadamente 79 mil pessoas maiores de quatro anos de idade, residentes nos bairros mencionados. A estratégia de tratamento, que acontecerá diariamente das 8h às 17h, consiste na abordagem porta a porta. Além disso, a medicação será distribuída, das 20h às 22h, aos moradores que não forem localizados durante o dia em pontos estratégicos próximos de suas residências.

Para realizar essa ação, a Secretaria de Saúde de Olinda conta com a parceria de 90 estudantes de enfermagem da FUNESO, que se dividirão em três turnos (manhã, tarde e noite), incentivando a população de forma consciente sobre a importância da medicação. No momento da abordagem, os alunos vão explicar o modo de transmissão e as formas de prevenção da Filariose.

Os nove bairros onde serão realizadas as ações de tratamento da Filariose foram identificados como áreas de alto risco sócio-ambientais e transmissão reconhecida a partir do inquérito epidemiológico realizado pela pesquisadora do Centro de Pesquisa Ageu Magalhães, Cyntia Braga, em 1999. Neles foram encontradas prevalências acima de 1%, prioritárias para o Tratamento Coletivo de Filariose em 2009. Essas ações são realizadas de forma integrada não só entre os setores da política de saúde como também com outras secretarias municipais tais como Educação, Obras e Serviços Públicos. Ressalte-se que no Brasil restam apenas Olinda, Recife, Jaboatão dos Guararapes e Paulista como municípios endêmicos para Filariose.

EXAME – Aproveitando a mobilização dos agentes de saúde na execução do Programa Nacional de Eliminação da Filariose no município, a Coordenação Municipal de Doenças Endêmicas (CMDE) está realizando coleta de gota espessa (fura-dedo) para Filariose Linfática. A população interessada na realização do exame deve procurar a equipe de coleta, de segunda a quinta-feira, que está de prontidão das 23h até 1h da madrugada, no Serviço de Pronto Atendimento/SPS Adulto (Avenida Santos Dumont, 177, Varadouro) e Infantil (Avenida Antônio da Costa Azevedo, Peixinhos) da rede municipal.

DOENÇA – A Filariose é uma doença causada por um parasito (Wuchereria bancrofti) que é transmitido através da picada da muriçoca (Culex quinquefasciatus). A Filariose prejudica bastante a vida das pessoas porque causa inchação ou deformidade nas pernas, braços, órgãos sexuais e mamas, que podem comprometer a locomoção, a vida sexual e a atividade no trabalho. A transmissão se dá de homem a homem, através da picada da muriçoca. O ciclo da transmissão tem início quando a muriçoca pica uma pessoa infectada e depois pica e transmite a Filariose para uma pessoa saudável.

%d blogueiros gostam disto: