Notícias

Olinda sanciona Plano de Mobilidade

Documento foi produzido com base na Pesquisa de Origem-Destino

Publicado por: Redação da Secom, em: 20/12/18 às 11:32

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio, sancionou o Plano de Mobilidade Urbana (Plamob) da cidade. O documento é o principal instrumento de planejamento dos sistemas de circulação e transporte e irá nortear novas intervenções, habilitando ainda o município para receber recursos neste sentido. O principal meio elencado pela população na hora de ir ao trabalho está na locomoção pelo transporte público, considerando também outros modais. 

 

A construção do Plamob se baseou em oito pontos centrais, sendo eles: o transporte não motorizado (pedestres e ciclistas); o transporte público coletivo; o transporte público individual (táxi); a infraestrutura do sistema de mobilidade urbana; a participação popular; o espaço público; a carga e descarga e, por fim, o transporte individual. 

 

O perfil do deslocamento da população veio a partir da Pesquisa de Origem-Destino realizada pelo Instituto da Cidade Pelópidas Silveira e Grande Recife Consórcio de Transportes. A Secretaria de Transportes e Trânsito de Olinda aplicou o estudo nos terminais de integração, ruas, avenidas e ciclovias, com 21.864 pessoas. O levantamento levou em consideração a faixa de renda do entrevistado e qual o veículo que ele utiliza para seu deslocamento de casa para o trabalho, cursos ou faculdade.

 

Os olindenses indicaram como as três formas principais na hora de ir ao trabalho:  ônibus com 66,57%; 13,02% de carro;  e 7,76% a pé. O tempo no deslocamento mais comum, para 26,60% dos entrevistados, ficou entre  30 e 45 minutos. 

 

As três modalidades permanecem na frente quando o intuito é ir até a escola, mas em posições diferentes: a pé com 56%; ônibus para 26,77%;  e carro com 7,60%. O tempo no deslocamento mais comum, para 24,10% dos entrevistados, ficou entre 15 minutos e 30 minutos.

 

De acordo com prefeito Professor Lupércio, a conclusão do Plamob será importante no planejamento e melhoria da qualidade de vida na cidade.  “Uma construção coletiva,  tendo a participação popular na frente. Estamos integrando todas as secretarias que vão seguir as diretrizes do documento”, colocou.

 

O secretário de Transportes e Trânsito de Olinda, Jonas Ribeiro, exemplificou como essa integração ocorre. “No caso do calçamento de uma rua, o Plamob será seguido por todas as pastas envolvidas”, explicou.

 

 

INTERNET

Os resultados do Plano de Mobilidade de Olinda estão ao alcance da população, com um portal exclusivo na internet dispondo de todos os materiais: www.plamob.olinda.pe.gov.br. Ao todo, desde o início do processo, foram realizadas 13 oficinas com a população de Olinda, em diferentes locais e contemplando todas as regiões.

 

Foto: Sandro Barros/PMO

%d blogueiros gostam disto: