Notícias

Orçamento Participativo de Olinda registra aumento na participação popular

Para os mais de 19 mil participantes do OP/2009, a prioridade agora é saúde

Publicado por: Secom, em: 29/03/10 às 14:23
Reunião do Orçamento Participativo em 2009. Foto: Secretaria do Orçamento Participativo e Desenvolvimento Urbano

Plenária do OP em 2009, na RPA 3 (Sítio Novo). Foto: Secretaria do Orçamento Participativo e Desenvolvimento Urbano

A participação dos olindenses no último ciclo do Orçamento Participativo (OP) cresceu mais de 700% em comparação com o ciclo anterior. O ciclo foi marcado ainda por expressiva mudança no foco das prioridades da população. Esses são alguns dos resultados apontados no relatório feito pela Secretaria de Orçamento Participativo, Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Olinda, sobre as atividades realizadas em 2009.

Os dados foram coletados durante o processo do pré-credenciamento das ações e nas 28 plenárias (20 regionais e oito temáticas) realizadas ao longo do ano, nas Regiões Político Administrativas (RPA’s) do município. Ao todo foram contabilizados 19.030 participantes em 2009. Destes, 443 se elegeram delegados e 28 conselheiros, para o mandato de dois anos. No ciclo anterior o registro de participação foi de 2.400 pessoas.

Além do crescimento da participação social, o OP/2009 demonstrou mudança no foco das prioridades. De acordo com o balanço, o olindense passou a priorizar as áreas de saúde, educação, saneamento básico, em detrimento do interesse pela pavimentação e drenagem das ruas, antes considerado o principal pleito da população.

Como resultado o primeiro lugar dos temas nas plenárias regionais ficou com Saúde, ocupando a prioridade 01 em cinco RPAs (1, 3, 5, 7 e 9) e prioridade 02 em duas RPAs (3 e 6). O segundo lugar ficou com o tema Pavimentação e Drenagem, ocupando a prioridade 01 em duas RPAs (2 e 8) e prioridade 2 em 6 RPAs (1, 4, 5, 7, 9 e 10). Em terceiro lugar, dos temas mais votados enquanto prioridade 01 nas RPAs (4, 6 e 10), ficaram Educação, Habitação e Preservação de área Verde. Em quarto lugar dos temas mais votados ficaram Contenção de Encostas e Morros e Saneamento Básico, enquanto prioridade 02 nas RPAs (2 e 8).

De acordo com o secretário do OP, Enildo Arantes, “o aperfeiçoamento da metodologia de escolha das prioridades, através da inovação do pré-credenciamento das mesmas, e um forte processo de sensibilização e mobilização social propiciaram ao ciclo do OP/2009, não somente uma significativa ampliação da quantidade de participantes, como também uma substancial diversificação dos temas preferenciais”.

Ainda segundo o secretário essas mudanças relacionadas à priorização de novas temáticas e o aumento da participação podem significar um processo de amadurecimento da população. “Isso demonstra um avanço na percepção de que, além do calçamento da rua, há um conjunto de outros problemas sociais que aflige uma quantidade maior de pessoas e por isso deve ser enfrentado de forma prioritária”, explicou.

Já para o secretário executivo do OP, Roberval Veras, é importante esclarecer que o pré-credenciamento de ações é uma inovação metodológica onde a população de cada RPA, dividida em pequenos grupos (10 pessoas) credenciou duas ações de temas diferentes em momento específico, anterior às plenárias regionais e temáticas. “Tal forma de abordagem permitiu um maior intervalo de tempo para que os interessados pudessem refletir sobre o que seria melhor para sua RPA, seu bairro, rua e grupo temático”, acrescentou.

%d blogueiros gostam disto: