Notícias

Prefeitura de Olinda abre Laboratório de Preservação para estágios em convênio com a AESO

Os alunos fazem parte do curso de Artes Plásticas da AESO, e buscam conhecimentos teóricos e práticos nas áreas de desgaste natural

Publicado por: adminolinda, em: 05/05/11 às 19:32
Assinatura de convênio de estágio entre prefeitura e AESO. Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Foto: Passarinho/Pref.Olinda

A Prefeitura de Olinda tem investido na formação de jovens visando preservação de seu farto patrimônio histórico e firma convênio com a AESO/ Faculdades Integradas Barros Melo. O acordo abre vagas para estágio entre os estudantes da instituição no Laboratório de Preservação de Bens Móveis e Integrados da Secretaria de Patrimônio de Olinda. A assinatura foi na manhã desta quinta-feira (05) no Palácio dos governadores.

O prefeito Renildo Calheiros lembrou que a preservação do patrimônio depende do esforço de vários seguimentos da cidade e que “é preciso qualificar as pessoas até para que possam saber o porquê de preservar”. A Secretária de Cultura, Márcia Souto, falou sobre a importância do contato dos alunos com o acervo: “é a aproximação que faz o amor”.

Os alunos fazem parte do curso de Artes Plásticas da AESO, e buscam conhecimentos teóricos e práticos nas áreas de desgaste natural, conservação e restauro do objeto de arte. A turma é formada por 10 alunos e, para eles, três vagas estão disponíveis na Prefeitura, que tem o único laboratório municipal do Brasil e é uma referência nessa área.

“O estágio é fantástico, o laboratório é maravilhoso e a professora é fenomenal. A Prefeitura não imagina a oportunidade que está oferecendo a nós estudantes”, conta a estagiária do Laboratório, Margarida Marques Vasconcelos.

Na solenidade de assinatura do convênio, seis peças em diferentes fases de restauro. As peças são dos séculos XVII e XVIII e pertencem às igrejas Nossa Senhora do Amparo e Nossa Senhora das Graças. O estágio oferecerá aos estudantes experiências nas áreas de Análise e Pesquisa de Materiais, Imaginária, Pintura, Documentos Gráficos e Textuais. Assim, ao final da experiência, eles estarão aptos a avaliar o estado de conservação de determinada peça, como também poderão propor uma ação de tratamento de conservação.

Primeiramente, os jovens farão um treinamento com objetos pessoais e depois, então, terão a oportunidade de manipular parte do acervo pertencente ao Município de Olinda sob tutela do Laboratório de Preservação de Bens Móveis e Integrados. Eles serão monitorados por um supervisor que é um técnico-restaurador do próprio Laboratório.

A Prefeitura disponibiliza a infraestrutura do espaço e o material de proteção a ser utilizado nas aulas práticas. Já a AESO ficará encarregada de pré-selecionar e encaminhar os estagiários, assim como indicar um professor para acompanhamento, controle e avaliação das aulas.

O estágio, que conta horas-aula obrigatórias para o currículo acadêmico, terá duração de seis meses. Este tipo de convênio está previsto no art. 116 e seguintes da Lei nº 8.666/93 e suas alterações, na Lei de nº 6.494/77, regulamentada pelo Decreto nº 87.497/82.

%d blogueiros gostam disto: