Notícias

Projeto Horta Vertical traz mais sustentabilidade à Escola Municipal Alexandre José Barbosa Lima

Nesta sexta (5), os estudantes terão um novo encontro com as assistentes sociais sobre manuseio da colheita

Publicado por: Redação da Secom, em: 04/07/19 às 14:41

Por Pattricia Viviane

Por um mundo mais sustentável e seguro, a Escola Municipal Alexandre José Barbosa Lima, em Caixa d’Água, implantou o Projeto “Horta Vertical – Plantando e colhendo o nosso alimento, ensinando a viver”, que tem o objetivo de integrar os estudantes com o cuidado com a terra e estabelecer uma ligação à sustentabilidade e alimentação saudável. Nesta sexta-feira (5), a partir das 9h, os jovens terão um encontro com assistentes sociais sobre manuseio da colheita.

Técnicos da Secretaria Executiva de Urbanização Integrada e Meio Ambiente e as assistentes sociais Bárbara Rupp Medeiros  e Camilla Rafaella Ribeiro vão falar sobre a importância da dedicação dos alunos no projeto para obter sucesso na ação, que é promovida pelas unidades de ensino, com apoio da Secretaria de Infraestrutura.

Cerca de 30 crianças do Ensino Fundamental, entre 6 e 10 anos, é o principal público da atividade. Eles já participaram no início da semana de atividades de plantio, acompanhadas pelos monitores e guardiões (alunos responsáveis por regar e preservar as mudas). Também aprenderam a manusear a terra, confecção de vasos para cultivo em garrafas pet, montagem da horta, semeadura e tratos culturais.

“Nosso objetivo é garantir a integração de todos e assim oferecermos aos nossos estudantes a oportunidade de planejar, cuidar, enfim, estarem inteirados em todo o processo. Isso é formar cidadãos verdadeiramente conscientes”, disse a diretor da escola Alexandre José Barbosa Lima, Francisco Oliveira. “Com o plantio e o estímulo para o cuidado, a ação incentiva às crianças a reproduzirem as hortas verticais em casa e consumir os vegetais com mais frequência”, acrescentou.

O projeto não pretende parar apenas na Escola Alexandre José Barbosa Lima. De acordo com Francisco Oliveira, a escola pretende transformar a comunidade e expandir cada vez mais. “Queremos criar o projeto alimentação saudável com a comunidade, onde teremos outras hortas verticais nos muros externos e os nossos vizinhos serão os monitores e guardiões que terão o mesmo acesso, cuidado e colheita”, pontua o diretor da escola.

Para Felipe Cesar, estudante do 6º ano, é importante participar do projeto na escola no que diz respeito aos frutos. “Estou gostando muito de saber que posso reservar os alimentos dessa forma e aprender a colher”. Já Ruan Cruz diz que esta atividade pode ajudar na economia de casa. “É muito bom saber como plantar, usar as cascas na terra.  Saber de onde a planta veio. A saúde dela. E também fazer economia plantando e colhendo”, explica a agrônomo mirim.

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: