Notícias

Projeto social Futuro Campeão beneficia crianças e adolescentes de Rio Doce

Menores serão acompanhados por equipe composta por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e professores de educação física

Publicado por: Secom, em: 03/08/10 às 11:13

Atividades esportivas de alto rendimento, lazer e cultura com acompanhamento pedagógico, psico-social e comunitário fazem parte da proposta do novo projeto social Futuro Campeão, que será desenvolvido na Vila Olímpica de Rio Doce. O projeto está disponibilizando 550 vagas para crianças e adolescentes da comunidade.

Para se inscrever no Futuro Campeão, os interessados devem ter entre 7 e 15 anos de idade, comprovar residência em Rio Doce (pode ser declaração da Associação de Moradores), comprovar matrícula em escola pública e apresentar cartão de saúde. As inscrições podem ser feitas até o dia 06 de agosto, no horário de 7h30 às 17h, na sede do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) que fica na Avenida D, s/n – Rio Doce.

O Futuro Campeão será desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos em parceria com a Secretaria de Esportes Lazer e Juventude de Olinda. Nele, as crianças e adolescentes serão acompanhados por equipe composta por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e professores de educação física.

De acordo com Ceça Costa, secretária de Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos, o maior destaque do Futuro Campeão é o esporte de alto rendimento onde as crianças e adolescentes não só participarão das atividades esportivas com fins de desenvolvimento cognitivo, social e físico, mas também contarão com equipe voltada para descoberta de habilidades. “O esporte além de ser um meio para o desenvolvimento dos jovens, passa a ser uma atividade com fins atléticos”, acrescenta.

Ao se destacar em uma habilidade, a criança passa a fazer parte de uma equipe acompanhada por medicina esportiva e receberá apoio para participar de competições locais e até olímpicas. “As equipes terão suporte de nutricionista, assistente social e serão realizadas avaliações físicas e fisiológicas periodicamente”, explica Fernando Ramos, aecretaria de Esportes Lazer e Juventude de Olinda.

Para Ceça Costa, vale ressaltar também a inserção de atividades esportivas de difícil acesso à população como nado sincronizado, ginástica rítmica, esgrima e badmington. “Nossa proposta se baseia no campo da democratização do acesso às modalidades esportivas que não estão disponíveis à população”, acrescenta a secretária.

%d blogueiros gostam disto: