Notícias

Quatrocentas famílias assinam os contratos para casa própria em Olinda

Os 400 beneficiários são oriundos de comunidades de risco como Morro do Cuscuz, Ilha do Maruim, Carlos Melo, Caixa D’Água e muitas outras

Publicado por: Redação da Secom, em: 20/12/17 às 15:08

As famílias beneficiadas estão na fase de assinatura dos contratos. Foto: Alice Mafra/Divulgação PMO

Os 400 beneficiários que vão receber um apartamento no conjunto habitacional Vila Brasília, no bairro de Peixinhos, em Olinda, estão na fase de assinatura dos contratos para ter acesso à casa própria. Nesta quarta-feira (20), cerca de 200 famílias já concluíram essa última etapa do processo ao comparecer à quadra esportiva da Escola Municipal Professora Norma Coelho – CAIC, também em Peixinhos. Nesta quinta-feira (21.12), das 7h às 12h, outras 200 famílias devem realizar o mesmo procedimento. Com um investimento de R$ 25,2 milhões, o conjunto tem 30 mil² e conta com quadra esportiva, playground e academia.

Após essa fase, a Secretaria de Obras de Olinda deve entregar as chaves das moradias aos beneficiários. A previsão é de que a inauguração do habitacional seja no primeiro trimestre de 2018, uma vez que o mesmo está concluído, aguardando apenas o reforço do abastecimento de água e energia da região através de intervenções da Compesa e Celpe, respectivamente.

O habitacional está concluído, apenas aguardando ligações de água e luz. Foto: Alice Mafra/Divulgação PMO

Quem estava feliz da vida após a assinatura do contrato foi o senhor Ailton Gomes da Silva, 64 anos, que disse ter esperado quase dez anos para conquistar a casa própria “depois de muita luta e trabalho”. Ele disse que agora aguarda ansiosamente para o dia que receberá as chaves do seu apartamento. “Esse é o melhor Natal da minha vida”, comentou.

Ailton Gomes é um dos beneficiados que receberá um apartamento novinho. Foto: Alice Mafra/Divulgação PMO

O conjunto habitacional Vila Brasília, localizado entre as avenidas Antônio da Costa Azevedo e Nilo Coelho (II Perimetral), conta com 50 prédios que têm oito apartamentos cada um. Os 400 beneficiários são oriundos de comunidades de risco como Morro do Cuscuz, Ilha do Maruim, Carlos Melo, Caixa D’Água e muitas outras.

%d blogueiros gostam disto: