Notícias

Retratos de Olinda: Igreja do Carmo, por Rayza Oliveira

A estudante de fotografia da UNICAP Rayza Oliveira abre seu arquivo pessoal e mostra um registro da Igreja do Carmo, antes de sua restauração

Publicado por: adminolinda, em: 28/03/12 às 14:45
Igreja do Carmo. Foto: Rayza Oliveira

Igreja do Carmo. Foto: Rayza Oliveira

Foi durante uma excursão promovida pela professora de história, nos tempos de cursinho, que a, hoje, estudante de fotografia da Universidade Católica de Pernambuco, Rayza Oliveira fez o registro. Uma jóia situada no coração de Olinda. A Capela de Santo Antônio e São Gonçalo foi construída em 1580 e, em 1581, passou a ser o Convento do Carmo, o mais antigo convento da Ordem das Carmelitas no Brasil. “Fiz a foto em 2009 e fiquei encantada com o resultado. A câmera era uma daquelas que vendem na televisão”, confessa Rayza.

Desgastada pelo tempo, o mais recente processo de restauração da edificação iniciou em 2010 e sua conclusão está prevista para meados de 2012, segundo o arquiteto do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Flávio Torres, responsável pela obra. “Estamos trabalhando no restauro da cantaria (trabalhos em pedra), pavimentação interna e externa e na igreja como um todo. Provavelmente, em agosto, ela será inaugurada para visitação do público”, afirma Flávio.

A foto de Rayza é uma prova cabal de que, mesmo com uma câmera compacta, é possível conseguir bons registros. “Eu nem sonhava em estudar Fotografia. Na verdade, queria mesmo era ser jornalista”, lembra a estudante.

Com o enquadramento simples e um contraste bem equilibrado, a foto também tem em si um ar de registro histórico. Em 1720, graças aos esforços dos portugueses, a estrutura que havia sido danificada pela ação holandesa foi reconstruída. Está incluso também no atual processo de restauração o altar-mor, que possui três nichos. O mor, com a imagem da padroeira e as laterais, dedicados aos santos fundadores da Ordem das Carmelitas (Santo Elias e Santo Eliseu).

Rayza conta que tem um carinho especial pela foto, mas que não foi a partir dela que decidiu construir a carreira de fotógrafa. “Minha mãe sempre ‘sonhou’ em ter um estúdio. Eu brincava com ela sobre isso.. Só quando quis Fotojornalismo que decidi entrar na Unicap estudando Fotografia”, conta.

A primeira reforma do prédio se deu num período que marcou o fim do barroco e o início do rococó. As cores vivas deram lugar aos tons pastéis e os relevos exagerados são substituídos por superfícies mais leves, delicadas e curvilíneas, ganhando ênfase em alguns pontos isolados. Detalhes como esses podem ser notados na Igreja do Carmo.

Envie sua imagem

Você também tem uma boa foto e uma história pra contar?
Entre em contato conosco através do email secomolinda@gmail.com

Veja mais imagens da Igreja do Carmo no álbum de fotos da Prefeitura de Olinda no site Flickr

%d blogueiros gostam disto: